PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Yanez revela que funcionários do UFC o incentivaram a 'destruir' lutador que ofendeu brasileiros

Ag. Fight

26/06/2022 07h00

No último sábado (18), no Texas (EUA), Adrian Yanez lutou em casa e fez a alegria do público local e também dos fãs brasileiros. Na atração do UFC, a promessa do peso-galo (61 kg) nocauteou Tony Kelley no primeiro round, conquistou um dos bônus de 'performance da noite', ampliou sua invencibilidade na companhia e entrou no top-15 da categoria. Orgulhoso de seu triunfo sobre o rival, o atleta fez uma revelação curiosa.

Em maio, Kelley protagonizou uma polêmica no combate entre Andrea Lee, sua parceira de equipe, e Viviane Araújo e virou uma espécie de vilão para os fãs brasileiros. No intervalo do primeiro para o segundo round, quando Lee se dirigiu ao corner, o veterano, irritado pelo fato de sua atleta não conseguir nocautear 'Vivi' logo no início do duelo, não ofereceu conselhos técnicos, ignorou a presença das câmeras e afirmou que os lutadores do Brasil são sujos e trapaceiros. Imediatamente, o profissional foi criticado por parte da comunidade do MMA. Após o americano adotar tal postura, teve que lidar com ofensas e até ameaças.

Na ocasião, Yanez reprovou a atitude de Kelley, declarou que passou a ter ainda mais vontade de nocauteá-lo e prometeu dedicar a vitória ao Brasil. Gilbert Burns também se posicionou e incentivou o prodígio do MMA a acabar com o rival. E, de acordo com Adrian, não foi só 'Durinho' que o apoiou para a luta. Em entrevista ao canal do 'YouTube' 'The AllStar', o americano informou que o episódio protagonizado pelo veterano não foi bem visto pelo UFC, tanto que uma parcela dos seus integrantes foi contra o mesmo nos bastidores.

"É um momento incrível para mim. Foi muita emoção, foi muita emoção crua. Eu só queria fod** aquele cara. Eu não gosto daquele cara. Eu realmente não gosto dele. Não só por causa dos comentários que ele fez, mas as coisas que antecederam, ouvi muita coisa sobre ele. É uma coisa diferente. Sempre que passei pelos corredores, a equipe do UFC dizia para eu ferrar com ele. Esse foi o primeiro cara que eu tive as pessoas dizendo, 'Acabe com esse cara. Bata muito nele'. Há tantos agradecimentos depois de eu surrá-lo. Essas são as pessoas mais legais do mundo, então significa um pouco mais. Foi um pouco mais satisfatório", contou a promessa do UFC.

Revelado pelo reality show 'Contender Series', Adrian Yanez, de 28 anos, vive grande fase no UFC. O americano estreou pela organização em 2020, disputou cinco lutas, venceu e conquistou bônus em todas. Especialista na trocação, a promessa do MMA nocauteou quatro vezes no octógono. Com o bom retrospecto, o atleta entrou no ranking do peso-galo da companhia, na 15ª colocação.

Esporte