PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

'Renascido' após saída do UFC, Cigano promete nova versão no Eagle FC

Junior Cigano é ex-campeão dos pesados do UFC - Jeff Bottari/Zuffa LLC
Junior Cigano é ex-campeão dos pesados do UFC Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

18/05/2022 06h00

Há mais de um ano sem pisar em um octógono, Junior 'Cigano' retorna ao MMA nesta sexta-feira (20). O ex-campeão dos pesos-pesados do UFC vai enfrentar Yorgan De Castro no Eagle FC, evento que será realizado em Miami (EUA). Pouco antes da estreia na organização, o brasileiro demonstrou bastante empolgação para a nova etapa de carreira.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (clique aqui), 'Cigano' pregou respeito pelo seu próximo adversário que, assim como ele, também atuou pelo Ultimate. Entretanto, o brasileiro fez questão de destacar o que pretende trazer de novidade para o público em relação a sua evolução. De acordo com o lutador, esse tempo ausente das competições lhe fez bem para afastar seus erros e 'renascer' como competidor.

"O estilo dele é agressivo, duro, só joga mão dura, chute forte e é bastante perigoso. Então tem que tomar muito cuidado, não subestimar, como nunca fiz na minha carreira. Nesse tempo que fiquei parado na academia foi meio que estivesse me reencontrando ou renascendo para ver coisas que eu estava fazendo. Eu vivia bloqueios mais mentais do que físicos, de não ir por esse caminho, porque pode acontecer isso. Estou me livrando essa situação toda e foi excelente esse tempo de reflexão que passei. O 'Cigano' que vou trazer todos vão gostar muito e vou dar um grande show. A mão chega a coçar de saudade (risos). Estou empolgado e com muita vontade de lutar", adiantou.

Desde que ganhou destaque mundial, quando ainda competia pelo UFC, 'Cigano' sempre foi conhecido por seu boxe de excelência e mãos pesadas, o que lhe deixou mapeado pelos adversários que já sabiam o que evitar do brasileiro. Por isso, o lutador decidiu dar um basta em seu 'jogo único'. O catarinense adiantou que, a partir de agora vai se mostrar ainda mais completo e não deixar de aproveitar as chances em outras áreas do combate.

"Agora não estou bitolado em fazer só uma coisa e só querer seguir na minha linha, onde sou mais forte. Essa era a mentalidade, tenho que evitar aquele lado porque vou acabar cansando, me machucando. Eu sinto me livrando desses bloqueios e expandindo o leque para a luta. Acho que vou fazer um ótimo trabalho e aproveitar as oportunidades que forem me dadas. Estou chutando mais agora, a questão do grappling, jiu-jitsu. Sempre treinei de tudo, mas na hora de colocar em prática tinha uma barreira, porque sou do boxe. Não é assim. Está tudo ali. Por que não viu usar? Agora me sinto me redescobrindo. A cabeça da gente é o nosso maior inimigo", completou o peso-pesado.

Júnior 'Cigano' iniciou sua carreira no MMA em 2006 e chegou ao UFC dois anos depois. Pelo Ultimate, o brasileiro disputou 23 lutas, venceu 15 e se tornou campeão do peso-pesado em 2011, quando nocauteou Cain Velasquez no primeiro round. Além de Cain, as maiores vitórias do atleta na organização foram diante de Derrick Lewis, Fabrício Werdum, Frank Mir, Mirko 'Cro Cop', Shane Carwin e Stipe Miocic.

MMA