PUBLICIDADE
Topo

Charles 'Do Bronx' revela interesse por revanche contra Cerrone ou Felder

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA) e Natássia Del Frate, na Califórnia (EUA)

Ag. Fight

01/04/2020 11h11

Com sete triunfos consecutivos, Charles 'Do Bronx' vem em franca ascensão no ranking peso-leve (70 kg). Após superar Kevin Lee na luta principal do UFC Brasília, no último dia 14 de março, e subir à oitava posição na lista, o brasileiro mira um oponente mais bem ranqueado em sua próxima peleja. Em entrevista ao vivo pelo Youtube à reportagem da Ag. Fight (veja abaixo ou clique aqui), o faixa-preta, recordista de vitórias por finalização na história do Ultimate, analisou as opções para o seu futuro e demonstrou entusiasmo com duas possíveis revanches.

Ainda se recuperando de uma lesão no ombro, sofrida durante o camp de treinamentos para sua última luta, Charles prega cautela na escolha de seu próximo passo. No entanto, a boa fase vivida o faz projetar um duelo diante dos principais nomes da divisão. Com muitos deles já com compromissos marcados em suas agendas, as opções de rivais à sua frente no ranking e livres se resumem aos veteranos Donald Cerrone e Paul Felder, curiosamente dois atletas que já o derrotaram no passado. E, de acordo com o faixa-preta, a possibilidade de se vingar pelos reveses sofridos é uma motivação a mais na hora de aceitar um confronto contra qualquer um dos dois.

"Na verdade, eu mereço um cara que esteja na minha frente, um top 5 ou top 3 da categoria. Só que eu não quero ficar parado, quero manter meu ritmo de competição. Parece que a luta principal (do UFC 249) entre Khabib (Nurmagomedov) e Tony Ferguson caiu, então eu acho que o Justin Gaethje vai entrar. O Dustin Poirier parece que está com luta marcada, o Conor também, então provavelmente todos os caras que estão na minha frente já têm luta marcada. Acho que os únicos que não têm luta marcada são Paul Felder e Donald Cerrone, que são dois caras que já me venceram. Como eu não quero ficar parado, eu quero fazer uma luta no meio e outra no final do ano. Vamos esperar para ver quem é o próximo adversário que eles vão me dar. Mas na realidade, eu queria um cara que esteja na minha frente, que esteja vindo de vitória e mais bem ranqueado. Mas se isso não acontecer e eles me derem qualquer um desses dois (Felder ou Cerrone), eu não vou negar, vou aceitar porque eu quero lutar", afirmou 'Do Bronx', antes de completar.

"Com certeza (revanches motivam)! Quero ser igual o Georges St-Pierre. Todos aqueles caras que me bateram, eu quero ter a oportunidade de dar o troco. Acho que eu mereço a oportunidade de lutar contra o Paul Felder, contra o Donald Cerrone, são caras que tem grandes nomes. Só que é como eu tenho falado, nós temos que tomar muito cuidado com o passo que vamos dar agora. São sete vitórias seguidas sem deixar nas mãos dos juízes, são cinco finalizações, dois nocautes, vamos esperar o que vai acontecer na categoria para decidir o passo que vamos dar. Mas, com certeza, uma revanche me motiva demais, para mostrar que o Charles não é mais aquele moleque, é um homem formado, e que é um novo momento, uma nova história. Estou pronto para lutar com qualquer um", ressaltou.

Apesar de ter apenas 30 anos de idade, Charles 'Do Bronx' já acumula vasta experiência na carreira, feita em grande parte dentro do UFC. O lutador da academia 'Chute Boxe/Diego Lima' soma 29 vitórias - 19 por finalização -, oito derrotas e um 'no contest' (luta sem resultado) em seu cartel.

Esporte