PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'Moicano' minimiza pressão por resultado no UFC Fortaleza: "Não me define"

Felipe Paranhos, de Fortaleza (CE)

Ag. Fight

31/01/2019 11h28

Renato 'Moicano' terá o seu mais importante desafio pelo UFC no próximo sábado (2), quando enfrentará o ex-campeão peso-pena (66 kg) José Aldo. Deste modo, é de se esperar que a sua carreira profissional se modifique positivamente em caso de vitória. No entanto, o atleta brasiliense garantiu que a sua vida pessoal não será afetada, independentemente do resultado a ser conquistado dentro do octógono. 

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, 'Moicano' ressaltou que separa os lados pessoal e profissional da sua vida, de modo que os sucessos ou insucessos na carreira como lutador não o definem como pessoa. O peso-pena foi além e afirmou que até mesmo diante de uma situação extrema, como uma lesão grave que o impedisse de seguir no MMA, a sua felicidade não seria afetada.

"Eu não penso muito em como pode mudar minha vida, até porque eu separo muito as questões pessoal e profissional, que não têm nada a ver. Uma coisa é o 'Moicano' que vai lutar com o Aldo, outra coisa é o Renato Carneiro, que está com a família e que não quer nada além disso. Para a minha vida pessoal, eu quero paz. O que vai mudar é que, com o UFC, eu vou ter mais condições de ter uma casa, poder passar boas férias, poder comer coisas boas... Mas a minha realização pessoal é viver uma vida tranquila com a minha família", explicou.

"O meu desejo profissional é ser campeão, ser o melhor que eu posso ser. Mas eu não vejo nada disso. Até porque se eu quebrar o joelho amanhã e nunca mais puder lutar, eu vou ser feliz com a minha família do mesmo jeito. Não é isso que me define. A luta é só uma parte de mim. Então não vejo nada mudando na minha vida pessoal com derrota ou vitória. É muito bom diferenciar isso. Mas na minha carreira profissional, com certeza será uma grande realização, uma luta que eu aguardo muito e para a qual estou ansioso", completou.

Aos 29 anos, 'Moicano' só possui uma derrota ao longo da carreira profissional no MMA: para Brian Ortega, em julho de 2017. Além do revés para o ex-desafiante ao título dos penas, Renato também já somou 13 triunfos e um empate no cartel. Em seu mais recente desafio no UFC, em agosto último, ele finalizou Cub Swanson ainda no primeiro round.

Esporte