PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após UFC alterar evento por causa de Jones, Cormier chama agência antidoping de "piada"

Ag. Fight

24/12/2018 13h07

Daniel Cormier atirou para todos os lados após o UFC optar por manter Jon Jones no card do evento de número 232, mesmo depois de um exame antidoping encontrar resquícios do esteroide turinabol no corpo do lutador. Por meio das redes sociais, o atual campeão peso-pesado da organização chamou a USADA (agência americana antidoping) de "piada", além de qualificar com a mesma alcunha o vice-presidente de saúde e desempenho de atletas do Ultimate, Jeff Novitzky, e o diretor executivo da Comissão Atlética do Estado da Califórnia (CSAC), Andy Foster.

Além disso, em seu perfil no Twitter (veja abaixo ou clique aqui), Cormier também chamou de "piada" o fato de "uma pitada de turinabol em uma piscina olímpica" - metáfora utilizada por Jones para se referir à substância detectada em seu corpo no ano passado - continuar presente no corpo de 'Bones' "desde 2017, por 18 meses". A única entidade a passar incólume palas críticas de 'DC' foi a Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC), classificada como "legal".

A NSAC foi a responsável por impedir que Jones atuasse em Las Vegas (EUA) no próximo dia 29, pois a entidade alegou que não teria tempo suficiente para investigar o resultado dos exames até a data agendada. Deste modo, o UFC 232 foi transferido para Inglewood, na Califórnia, onde a comissão local já havia aprovado a autorização para Jones lutar - o órgão julgou o atleta recentemente pelo uso da substância em 2017.

Smh..... pic.twitter.com/7ANsAIL0jf

- Daniel Cormier (@dc_mma) December 24, 2018

Esporte