PUBLICIDADE
Topo

Esporte

St-Pierre recusa ideia de enfrentar Anderson Silva: "Ele perdeu, não é mais interessante"

Ag. Fight

13/12/2018 11h34

Mesmo sem estar em atividade, Georges St-Pierre continua sendo assunto no mundo do MMA, e não faltam lutadores para desafiá-lo. E, se os novos atletas do UFC não o esquecem, não seria diferente com rivais antigos. Aos 37 anos, o canadense recentemente foi cobrado por Anderson Silva por não responder seus desafios. Mas, em entrevista ao programa 'Fight Nation', 'GSP' negou qualquer hipótese de enfrentar o brasileiro.

Questionado sobre o fato de continuar relevante no Ultimate mesmo sem entrar no octógono desde novembro de 2017 - quando conquistou o título médio (84 kg) ao finalizar Michael Bisping - St-Pierre mostrou pouca empolgação. Segundo ele, muitos dos desafios feitos por atletas sequer chegam ao seu conhecimento.

"Eu não acompanho todas as lutas hoje em dia, são muitas. Não conheço todos os lutadores. O UFC era menor, agora é muito grande. Tem lutas quase toda semana, não consigo acompanhar tudo", declarou.

Georges lembrou das oportunidades em que o UFC propôs que ele enfrentasse o 'Spider'. Segundo o canadense, na primeira vez, a ideia esbarrou no não cumprimento de suas exigências; na segunda, o obstáculo foi a própria vontade de descansar.

"A luta com Anderson Silva foi oferecida a mim duas vezes na minha carreira. A primeira foi quando eu era campeão dos meio-médios, não me lembro exatamente quando, entre que lutas me foi oferecido. (...) Conversei com Dana e Lorenzo, Lorenzo estava na sala, eu me lembro disso, e as condições para aquela luta eram de que fosse em peso casado, porque meu objetivo era subir de peso e, depois da luta, voltar para a minha categoria original, os 77 kg. E que eles implementassem os testes antidoping, que eles não tinham antes. E eu pedi a entrada da VADA, mas algo ocorreu... Algo ocorreu politicamente entre o UFC e a VADA. Eu não sei o que aconteceu, mas algo ocorreu de errado, e eles não quiseram", recordou-se.

"E a outra vez foi quando eu me aposentei, eu tirei um tempo depois de Johny Hendricks. Um mês depois daquilo, Dana me mandou uma mensagem perguntando se eu gostaria de enfrentar Anderson Silva. 'Não quero enfrentar ninguém'. Disse não. E fiquei quatro anos fora. Agora, as coisas mudaram. Silva perdeu, agora não é tão interessante, você entende o que eu digo. Não é mais interessante. Há mais a perder do que a ganhar a partir desta situação", completou.

'GSP' é um dos lutadores mais bem-sucedidos de todos os tempos. Sem perder um combate desde 2007, o canadense tem 13 vitórias consecutivas e obteve o raro feito de ter conquistado dois cinturões do Ultimate.

Esporte