PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Empresário de Khabib estipula meta para próxima luta do russo: R$ 186 milhões

Ag. Fight

31/10/2018 12h16

Normalmente reservado aos bastidores das competições, Ali Abdelaziz se tornou um dos protagonistas do noticiário de MMA. Desde que foi um dos alvos das declarações polêmicas de Conor McGregor, antes do UFC 229, o empresário de Khabib Nurmagomedov tem sido mais vocal e usado a imprensa para repercutir os desejos de seu cliente, o campeão peso-leve (70 kg) do Ultimate. E, nesta semana, em conversa com o site 'TMZ Sports', Ali foi ousado: declarou que espera um faturamento de no mínimo 50 milhões de dólares - o equivalente a R$ 186 milhões - para a próxima luta do russo.

Novo desafeto de McGregor, que o acusou de ter relações com entidades terroristas, Abdelaziz aproveitou a entrevista para alfinetá-lo. O empresário afirmou que a recepção a Khabib por parte de líderes políticos internacionais o coloca em um patamar acima de Conor.

"Ben Askren, Woodley, nenhum destes caras pode tocar em Khabib. Especialmente se eles têm medo de ficar cansados. E estes caras ficam cansados. Agora, não estou sequer preocupado com Tyron ou Ben Askren. Estou preocupado com alguém colocar 50 milhões ou 100 milhões de dólares na mesa. E nenhum destes caras podem trazer nem 200 mil dólares", afirmou.

"Ouça, o cara que acabamos de enfrentar disse que ganhou 50 milhões de dólares. Acho que, como uma superestrela global, Khabib o ultrapassou. Você tem um cara se encontrando com Putin e Erdogan e o outro vendendo licor na loja da esquina. Não está nem no mesmo planeta. Bom para ele. Que seja. Não é nada da nossa conta. Ele faz o que ele faz. Tentamos ir par a África, tentamos fazer coisas diferentes. Não está nem perto", comparou.

Ressaltando que o seu único interesse é conseguir a melhor bolsa possível para Nurmagomedov, Ali declarou que o russo pode até conceder a revanche para Conor - o que tem sido descartado por Dana White, presidente do UFC.

"No fim das contas, talvez uma grande quantidade de dinheiro na mesa, talvez a revanche. Não sei. Talvez deremos uma revanche para o cara que acabamos de matar. O que traga dinheiro a Khabib. Este é o meu trabalho agora. Não é o de Khabib. Khabib criou um legado: 11 anos, 27 lutas. Agora, o dinheiro fala", declarou.

Nurmagomedov ainda espera a definição de sua suspensão preventiva por parte da Comissão Atlética de Nevada. O russo e McGregor serão julgados em dezembro pela briga generalizada que aconteceu após a vitória de Khabib no UFC 229.

Esporte