PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Clima de tensão! Ronda defende realização de evento da WWE na Arábia Saudita; entenda

Ag. Fight

26/10/2018 17h06

A maior liga de telecatch do mundo vive um dilema, já que no próximo dia 2 de novembro, a WWE sediará um evento chamado 'Crown Jewel' na Arábia Saudita. No entanto, um episódio recente abalou a relação do país asiático com os Estados Unidos. Um jornalista saudita, que trabalhava para o jornal americano 'The Washington Post', foi morto no início de outubro.

Jamal Khashoggi era um defensor da liberdade no mundo árabe e desapareceu após adentrar o consulado da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia. As circunstâncias por trás da morte do jornalista ainda são nebulosas e criaram um clima de tensão entre os países envolvidos. Com isso, especula-se que o evento da WWE agendado para o território asiático seja cancelado.

Apesar de todo esse contexto turbulento entre as nações, Ronda Rousey, uma das principais estrelas da organização de telecatch, defendeu a confirmação do evento no início de novembro durante entrevista ao site 'TMZ Sports'. A ex-campeã do UFC alegou que o esporte é a principal ferramenta para atenuar conflitos e unir os mais diversos povos.

E 'Rowdy' tem propriedade no assunto. A americana citou uma amizade pouco provável feita através do judô. Na ocasião, Ronda estava nas Olimpíadas de Atenas, em 2004 e conheceu um boxeador iraquiano - no meio do conflito armado entre Iraque e Estados Unidos. De acordo com a ex-judoca, são exatamente nos momentos adversos que a paixão pelo esporte deve prevalecer diante da tensão.

"Sou uma atleta olímpica duas vezes, então sou uma idealista quando se trata de esportes. Em nenhum outro lugar do mundo algum homem do Iraque e uma menina de Venice Beach se respeitariam e dividiriam o mesmo espaço. E eu acho que o esporte é onde realmente encontramos um terreno comum entre os povos", declarou Ronda.

"E eu acho que cancelar o 'Crown Jewel' seria a decisão errada porque eu acho que esta é uma oportunidade de poder compartilhar nossas culturas e definir o que temos em comum. E principalmente em tempos de adversiadade entre dois países, é a hora errada de cancelar esse evento esportivo. Acho que é a hora de encontrarmos o que temos em comum e podermos nos entender mais", encerrou a americana.

Enquanto a morte de Jamal não é esclarecida e a WWE não posiciona oficialmente sobre a realização ou não do show na cidade árabe de Riyadh, o futuro do 'Crown Jewel' segue em aberto.

Esporte