PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ainda suspenso por doping, Fabricio Werdum luta submission na Coreia do Sul

Fabrício Werdum vai lutar em evento de submission enquanto segue suspenso no UFC - Matthew Stockman/Getty Images
Fabrício Werdum vai lutar em evento de submission enquanto segue suspenso no UFC Imagem: Matthew Stockman/Getty Images

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

24/10/2018 06h00

Apesar de ainda cumprir a suspensão que o afastou do UFC, Fabricio Werdum voltará a lutar no próximo mês. O atleta gaúcho foi flagrado em um exame surpresa aplicado pela USADA (agência antidoping americana) em abril deste ano e recebeu uma punição de dois anos de afastamento. No entanto, conseguiu uma maneira de não ficar fora de atividade até ser liberado para retornar ao octógono: participar de competições que não sejam reguladas pela agência. E o primeiro desafio do brasileiro será o torneio de submission 'Spyder'.

O lutador brasileiro confirmou presença no evento do próximo dia 3 de novembro, em Seul, a capital da Coreia do Sul. Ele destacou também que terá um compatriota como adversário na competição de jiu-jitsu sem quimono e revelou que a sua preparação conta com antigos conhecidos, além de um treinador em convívio integral e um antigo companheiro de Ultimate.

"Vou lutar no 'Spyder' no dia 3 de novembro, bem legal. Me convidaram, falaram que será contra o Lucas Barboza. Estou treinando bastante com o 'Cobrinha' no jiu-jitsu, com o Jacob no wrestling... O Lyoto está me ajudando e contratei o Yuri Simões, um guri da atualidade, do mundo do submission e jiu-jitsu, que está na minha casa faz duas semanas já e fica ate o final do camp", contou.

Werdum ainda ressaltou ser um entusiasta da luta agarrada e mostrou motivação com possibilidade de voltar a competir. Experiente, o brasileiro já venceu o ADCC (Abu Dhabi Combat Club) - o maior evento de submission do mundo - em duas oportunidades: nos anos de 2007 e 2009. Além disso, 'Vai Cavalo' também é bicampeão mundial de jiu-jitsu pela IBJFF (International Brazilian Jiu-Jitsu Federation).

"Vou fazer mais lutas de submission, adoro. Treino grappling direto, estou bem animado, me motivou de novo para poder seguir a minha carreira. Não quero parar, não quero que ninguém decida por mim", completou o ex-campeão peso-pesado do Ultimate.

Aos 41 anos, Fabricio Werdum conquistou o cinturão do UFC em 2015, quando finalizou Cain Velasquez. O atleta gaúcho acumulou, até agora, 23 vitórias, oito derrotas e um empate em seu cartel profissional como lutador de MMA.

Esporte