PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Algoz de Amanda revela ser plano B para superluta da 'Leoa' contra 'Cyborg'

Reprodução
Imagem: Reprodução

Ag. Fight

24/10/2018 09h36

O UFC 232 promete. No dia 29 de dezembro a campeã dos pesos-galos (61 kg), Amanda Nunes, enfrenta Cris 'Cyborg', detentora do título dos pesos-penas (66 kg), na primeira superluta feminina do evento. E se por acaso algo acontecer com uma das atletas, o Ultimate parece estar preparado, afinal de contas escalou outro confronto de renome para o show: Cat Zingano encara Megan Anderson. 'Alpha', como é conhecida, revelou que provavelmente será o plano B do co-main event da noite.

Em participação no programa 'The MMA Hour' dessa segunda-feira (22), Zingano admitiu que a declaração de Cyborg - que pediu por uma atleta reserva para o combate contra a 'Leoa' - foi primordial para que a americana fosse escalada contra Anderson. Após o post de Cris, Cat, algoz de Amanda Nunes, se ofereceu como plano B para o Ultimate, que em primeira instância aceitou, e em seguida ofereceu o duelo contra Megan para a atleta.

"Acredito que foi muito por pressão da Cris dizendo que queria uma lutadora alternativa porque ela estava preocupada de que Amanda abandonasse a luta. E sou eu que estou nessa situação - entendo isso. Não sei quantas vezes Amanda foi afastada ou se afastou de lutas, mas foram o suficiente para ser uma preocupação. Então: 'Existe essa possibilidade, e talvez aconteça. Vou me preparar, e ver o que acaba acontecendo" admitiu Cat.

"Foi assim que foi acordado originalmente, então assumo que está bem claro. E pelo jeito que a Cyborg estava dizendo que seria um estilo de torneio - então talvez Megan e eu sejamos a luta para definir a desafiante, elas pelo título, e a vencedora de cada confronto se enfrenta pelo cinturão depois, é o que eu acho. Mas veremos o que vai acontecer, os resultados dirão", revelou a americana.

A luta de Cat - originalmente atleta dos galos - contra Megan será a estreia da americana na divisão dos penas. De acordo com Zingano, isso a ajudará na preparação, uma vez que o peso a ser cortado será menor. Além disso, 'Alpha' revelou a alegria de ter a possibilidade de realizar três lutas em um ano - marca que só conseguiu atingir uma vez em sua carreira, em 2010.

"'Eu queria fazer um camp. Tenho me sentido impaciente. Me sinto parada agora, e tem sido meio difícil. Eu tinha objetivos de querer conseguir uma terceira luta no ano, e isso é realmente o que estava planejando", declarou Zingano.

"Não tinha certeza de que isso ia acontecer, mas esperava que acontecesse, estou ansiosa que tenho algo no calendário agora. Eu estou me sentindo em grande fase, animada novamente para colocar minhas mãos nas lutadoras. Tenho ido bem, tudo está dando certo, então quero manter esse momento", projetou a atleta.

O show do UFC 232 ainda marcará o retorno de Jon Jones aos octógonos. No evento principal da noite, o ex-campeão do Ultimate enfrenta Alexander Gustafsson pelo cinturão dos pesos meio-pesados (93 kg) da organização.

MMA