PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Caso de violência doméstica é arquivado e Nick Diaz está livre de acusações, diz site

Ag. Fight

30/08/2018 19h37

Parece ter chegado ao fim uma longa e polêmica novela presente desde maio na vida do lutador Nick Diaz. Na época, o americano foi acusado e preso por violência doméstica, após a suposta vítima alegar que foi sufocada e atirada ao chão diversas vezes. Com isso, o atleta do UFC enfrentou três acusações criminais e uma de contravenção decorrentes do incidente em Las Vegas (EUA). No entanto, nesta quinta-feira (30), Ross Goodman, advogado de Diaz, revelou ao site da 'ESPN' americana que seu cliente está livre judicialmente.

De acordo com Ross, o Tribunal reviu o caso, analisou novamente as evidências e chegou a mesma conclusão do advogado: de que a suposta vítima ofereceu versões inconsistentes dos eventos e não teve ferimentos condizentes com suas alegações. Goodman prevê que a atual conjuntura limpe o nome de Diaz dessas acusações.

" agradecido ao gabinete do Procurador Distrital, que foi justo e pensativo em rever este caso com base nas provas. A verdade atrasada é melhor do que nenhuma verdade e eu confio que o cancelamento final de todas as acusações com será visto como uma defesa total para Nick e limpará seu nome de ser associado com tais alegações horríveis, mas falsas", declarou Goodman.

Caso o pronunciamento de seu advogado se confirme na prática, Nick estará enfim livre para voltar a atuar pelo UFC. O americano ex-campeão do StrikeForce não atua pelo Ultimate desde janeiro de 2015, quando foi derrotado por Anderson Silva, que posteriormente testaria positivo para o uso de substância ilícitas e teria sua vitória anulada. Na ocasião, Nick também falhou no exame antidoping por uso de maconha.

Esporte