PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Campeão dos médios critica UFC por 'premiar' lutadores que não batem peso

Ag. Fight

28/08/2018 12h08

Em 2018, as pesagens do UFC tem sido motivo de grande discussão. E uma das razoes mais recorrentes é o fato de que alguns atletas têm estourado o peso de suas categorias e, mesmo assim, sido agraciados com disputas de cinturão em seguida. Foi o que aconteceu com Yoel Romero, que perdeu a disputa com a balança no UFC 221, derrotou Luke Rockhold e ganhou uma chance pelo cinturão de Robert Whittaker. Ninguém melhor para analisar a situação, portanto, do que o próprio Whittaker, que reclamou da postura do evento neste aspecto durante um encontro com a imprensa.

Em seu último combate, a revanche dada a Romero, Robert viu o cubano não bater o peso. E foi questionado se toparia manter a luta de pé, mesmo com o adversário em vantagem física. O australiano explicou que é praticamente impossível recuar de um confronto assinado, uma vez que o atleta já fez toda a preparação, precisa pagar as contas e sabe que os fãs estão ansiosos pelo duelo.

"É como eu se eu descesse para o peso-galo, não batesse o peso, vencesse por ser muito maior e então ganhasse um title shot. Não é justo, porque, por outro lado, os caras que estão batendo o peso não estão tendo facilidade. Cortar e bater o peso e fazer o trabalho não é fácil. Temos dificuldade e temos de fazer semanas de dieta. Nós apenas somos mais profissionais. Simplesmente fazemos do jeito certo", analisou.

"As pessoas que batem o peso também estão em uma posição difícil, porque eles ainda precisam ganhar dinheiro para pagar as contas, receber um salário, fazer seu trabalho. Mas eles também têm o apoio de centenas de milhares de pessoas que querem vê-los lutar. Os fãs. É meio por isso que você luta ? são eles que movem o esporte. Quando você pergunta a um cara: 'Você vai aceitar a luta se seu oponente não bater o peso?' É realmente uma pergunta? Ele realmente tem escolha? Quando você o encurrala desse jeito, há de fato uma escolha a ser feita? Você tem de olhar para o processo inteiro em torno disso", completou.

O caso de Romero não foi o único. Darren Till não bateu o peso no UFC Liverpool, quando enfrentou e venceu Stephen Thompson. Ainda assim, diante da recusa do campeão interino Colby Covington de encarar Tyron Woodley, ganhou a chance pelo cinturão meio-médio (77 kg). Neste caso, entretanto, o Ultimate escalou Kamaru Usman como reserva do confronto, para substituir um dos dois em caso de imprevisto.

Esporte