PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lutadora do UFC revela que já foi presa por se envolver em briga de bar

Ag. Fight

22/08/2018 08h00

Emily Whitmire divide boa parte do tempo de sua vida entre os treinos de MMA e o 'pub' em que trabalha como garçonete, na cidade de Las Vegas (EUA). No entanto, as duas facetas da atleta do UFC já se encontraram em um incidente que não acabou de forma agradável para a americana. Em entrevista à rádio do site 'MMA Junkie', a peso-mosca (57 kg) revelou que se envolveu em uma briga de bar e acabou sendo presa.

Na ocasião, Emily estava em um estabelecimento quando uma conhecida com quem ela havia se desentendido adentrou ao recinto e a provocou. A americana, que já tinha tomado algumas bebidas alcoólicas, não resistiu e revidou com socos no rosto de sua 'amiga' e saiu do bar em seguida. No entanto, dias após a confusão, o xerife da cidade foi em sua casa para leva-la presa.

"Ela veio até mim e disse alguma besteira. Eu já tinha bebido e decidi me levantar, e acabei dando alguns socos nela. Não foi uma briga de fato, porque eu dei três socos no rosto dela e saí do bar logo em seguida. Dois dias depois estava o xerife batendo na minha porta", narrou a atleta de MMA.

Whitmire assumiu sua atitude inconsequente e se declarou culpada por agressão, o que amenizou sua pena. A lutadora do Ultimate, apesar de conseguir liberdade condicional, teve que passar por um processo de controle de raiva e chegou a ficar literalmente presa por cinco dias.

Acontece que esse período na cadeia foi pouco convencional. De acordo com Emily, as prisões estavam lotadas na época, o que obrigava as detentas a se revezarem em turnos de 12 horas por dia no local. Ou seja, a atleta dirigia todos os dias da semana até o presídio de manhã - onde ficava na cela de 9h às 21h - e retornava para sua casa em seguida.

"Eu chegava em casa de noite e procurava malhar, fazer atividades e ficar a noite toda acordada. Para chegar na prisão de manhã no dia seguinte e apenas dormir o turno inteiro", relembrou a americana, de forma bem-humorada. "Fiquei muito chateada com isso, porque estava bêbada, eu não deveria ter dado um soco na garota, mas fiz assim mesmo. E acabei tendo que ser presa por algo estúpido".

Atualmente, Emily luta apenas em um local, no octógono. Inclusive, em julho deste ano a atleta conquistou sua primeira vitória dentro do UFC ao bater Jamie Moyle por decisão unânime. Em sua recente carreira como profissional, a lutadora soma três triunfos e duas derrotas.

Esporte