PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Técnico de Aldo retribui elogios de McGregor e dispara: "Único na história"

Lutador José Aldo e técnico Dedé Pederneiras - Reprodução/Instagram
Lutador José Aldo e técnico Dedé Pederneiras Imagem: Reprodução/Instagram

21/08/2018 06h00

José Aldo fez no último dia 28 de julho a sua primeira luta no UFC sem ser uma disputa ou defesa de cinturão, e o brasileiro conseguiu reverter o mau retrospecto de três derrotas nas últimas quatro disputas com uma vitória por nocaute técnico sobre Jeremy Stephens. Após o feito, o ex-campeão dos pesos-penas (66 kg) recebeu elogios de diversas pessoas, mas um em particular chamou a atenção, o do rival Conor Mcgregor. Conhecido pelas provocações, desta vez o irlandês mostrou cortesia e cumprimentou o brasileiro pelo triunfo, mas o ocorrido não foi nenhuma surpresa na opinião do treinador André Pederneiras.

Em conversa com a imprensa no centro de treinamento da Nova União, 'Dedé' retribuiu os elogios de McGregor, que em entrevista recente ao site 'TMZ Sports' disse ter ficado "muito feliz por ele e seu técnico André Pederneiras" após "vê-lo voltar com aquele ótimo final". Pederneiras revelou ainda que o irlandês na realidade não é o que parece na frente dos holofotes, pois suas provocações tem o único objetivo de promover suas lutas e fazê-lo arrecadar mais.

"Acho que Conor criou esse mito pejorativo em torno dele por causa das coisas que diz, mas nos bastidores ele não é nada do que ele se retrata para vender. Toda vez que eu o encontrei ele foi respeitoso, apertamos as mãos, então não me surpreende que ele tenha tido essa reação, especialmente agora que ele não tem nada agendado com o Aldo. Se tivesse, ele diria que foi sorte, ou que ele é uma m**, só para provocar. Ele é um cara que fez coisas que eu não consigo ver ninguém fazendo. Ele é único na história, então não posso dizer nada", declarou 'Dedé' de acordo com transcrição do site 'MMA Fighting'.

No entanto, ao ser questionado sobre quem gostaria que seu atleta enfrentasse caso pudesse escolher, o técnico deixa bem claro que, independentemente de qualquer coisa, queria uma revanche contra 'The Notorious'. Aldo perdeu o cinturão para o irlandês em dezembro de 2015 após nocaute com apenas 13 segundos de luta.

"A primeira luta não representou o que realmente poderia, e isso é uma pena para todos que quiseram assisti-la, então eu escolheria Conor mesmo que não tenha nada contra ele. Eu sei que há uma boa pessoa por trás desse artista e que ele não representa o que diz. Ele diz um monte de porcaria para chamar atenção e vender", completou.

Aos 31 anos, José Aldo 27 vitórias e apenas quatro derrotas em seu cartel profissional como lutador de MMA. Restam agora mais três lutas em seu contrato com o UFC, e o carioca tem declarado que agora deseja apenas cumprir o vínculo e se aposentar após pegar de volta o cinturão dos penas.

MMA