PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Gomi volta a vencer depois de quatro anos; brasileiro ex-UFC nocauteia no Rizin

Ag. Fight

29/07/2018 14h42

Takanori Gomi voltou a sentir como é vencer. Depois de mais de quatro anos sem ter o braço levantado, o 'Fireball Kid' conseguiu um nocaute contra Melvin Guillard no Rizin 11, realizado no último sábado (28). Foi o primeiro triunfo do japonês pela via rápida desde 2012.

A luta, disputada em peso casado de 74 kg, durou só 2min33s, tempo suficiente para que mesmo o espectador mais distraído percebesse que ambos já passaram há muito do auge. Curiosamente, uma lesão ajudou Gomi a encerrar o duelo. Ao dar um passo para trás, seu joelho, já completamente enfaixado, bambeou. Possivelmente por saber que não conseguiria continuar por muito tempo no confronto, o nipônico partiu para cima do adversário. Guillard, que não vence desde 2014 ? ou nove combates ? recuou e acabou sendo atingido pelos socos bem abertos de Takanori, caindo de cara no chão.

Assim como Guillard, outros lutadores ex-UFC também estiveram no evento. Diego Brandão fez um combate peso-leve (70 kg) contra o veterano Satoru Kitaoka e saiu vencedor, a 1min38s do primeiro round. A mesma felicidade não tiveram os outros dois brasileiros do card. Bruno Cappelozza até chegou a abalar Jiri Prochaska com um jab, mas acabou nocauteado. Tom Santos, por sua vez, sofreu com as cotoveladas no ground and pound de Daron Cruickshank e bateu em desistência quando já tinha três cortes profundos no rosto.

O evento foi estrelado pelo confronto entre Kanna Asakura e Rena Kubota. As duas já haviam se enfrentado uma vez, também no Rizin, em dezembro de 2017. E o resultado foi o mesmo: vitória de Asakura. A jovem de apenas 20 anos, que finalizou no primeiro encontro, desta vez triunfou por pontos.

Presença garantida nos últimos três eventos da organização, Kyoji Horiguchi aumentou sua sequência sem derrotas para dez. O japonês ganhou de Hiromasa Ogikubo na decisão unânime dos juízes. O último revés do peso-mosca (57 kg) foi em 2015, na disputa do título do UFC, contra Demetrious Johnson.

Esporte