PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Desafiante ao cinturão do UFC, Till reage a críticas sobre luta pelo título

Ag. Fight

26/07/2018 16h40

Darren Till foi o escolhido para a próxima disputa do cinturão dos meio-médios (77 kg) do UFC, que acontecerá no dia 8 de setembro, em Dallas (EUA). No entanto, depois de declarar após seu último combate que não merecia ainda uma luta contra o campeão Tyron Woodley, o inglês tem sido questionado pelos fãs e pela imprensa especializada sobre o fato de ter sido selecionado como desafiante.

O 'Gorila' venceu Stephen Thompson em maio deste ano no UFC Fight Night 130, em Liverpool. Após luta dura em que saiu vitorioso por decisão unânime dos juízes, ao ser indagado se estaria pronto para a disputa do título, o atleta respondeu que não. Um de seus argumentos foi não ter batido o peso; outro foi o fato de que o campeão interino Colby Covington seria logicamente o mais cotado a realizar o combate pela unificação do cinturão.

Porém, em entrevista ao site MMANytt, o inglês disse que não teria motivo para recusar o convite, já que Colby não topou fazer o combate na data estipulada para o UFC 228. O campeão interino disse em entrevistas recentes que só teria condições de lutar no final do ano, e, de acordo com Till, o Ultimate não poderia esperar pela recuperação dele.

"MMA é bom, e os fãs de MMA são incríveis. Mas eles também podem ser tóxicos. Ele ganhou o título , então merece esta chance, mas (...) Não cabe a mim decidir sobre isso. Estou apenas fazendo o que o UFC e Dana querem que eu faça. Se eles querem que eu lute pelo título, não vou dizer 'Não posso, porque estou chateado'. Dana White me deu . Querem que eu diga 'não'? 'Tudo bem, Dana, eu não quero essa chance pelo título. Dê a outra pessoa que mereça.' Se Dana oferece o título, você não diz 'não'. É isso que fazemos", relatou.

Darren está invicto na carreira profissional. O inglês acumula um cartel de 17 vitórias e um empate e terá no próximo combate a sua chance de acabar com a sequência de seis triunfos consecutivos de Tyron Woodley, detentor do cinturão.

Esporte