PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Sem falar inglês, promessa brasileira revela como driblar idioma no TUF 28

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

21/07/2018 07h03

Não dominar o idioma local de um determinado país é um grande problema para a maioria das pessoas. No entanto, ao menos para a lutadora Larissa Pacheco, a história é diferente. Escalada para participar da 28ª edição do reality show TUF (The Ultimate Fighter), a jovem atleta, caso seja campeã, carimbará seu retorno ao UFC, evento pelo qual competiu em 2014 e 2015. E de olho no contrato com a organização, a paraense garantiu em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja abaixo ou clique aqui), em Las Vegas (EUA), que aos poucos já consegue se comunicar na 'Terra do Tio Sam'.

Em sua passagem no UFC, Larissa conheceu pela primeira vez o sabor da derrota. Após os dois reveses sofridos de forma seguida, ela não teve mais oportunidades na maior organização de MMA do mundo e ficou de 2015 até 2018 inativa enquanto tratava de sua reincidente lesão no braço. No entanto, o destino sorriu para a paraense, que terá outra oportunidade de assinar com o Ultimate caso vença a edição do reality show. Dentro da casa, apenas ela e Anderson 'Braddock' são brasileiros.

"Eu não falo nada de inglês . Mas já consigo me comunicar com muita gente, com todo mundo da casa, que são as pessoas que vão entrar. A gente se encontra as vezes no hotel, conversa no elevador e eu consigo captar já algumas coisas, mas era bem difícil. Quando eu não entendo muito bem, tem um produtor do UFC que me ajuda, traduz", revelou.

"Acho que não , até porque quando isso acontecer a gente já vai ter um contato. E também fui informada que tem brasileiros que trabalham nas equipes, então acho que não será problema não", completou a brasileira.

Quem vê a jovem brasileira não imagina que ela já passou por tantos percalços na carreira. Aos 18, já era campeã do peso-galo (61 kg) feminino do 'Jungle Fight' e um ano depois se tornou a lutadora mais jovem a assinar com o UFC. Dentro da organização, conheceu suas primeiras derrotas contra Jessica 'Bate Estaca' e Germaine de Randamie - contra quem quebrou o braço pela primeira vez.

Larissa irá participar do TUF 28 no peso-pena (66 kg), que atualmente possui Cris 'Cyborg' como campeã. A nova categoria foi um achado para a brasileira, que antes -quando atuava nos galos - se sentia debilitada e sofria demais para bater o peso e reidratar.

"No '135' eu ficava muito debilitada, me sentia muito fraca pós-pesagem e para hidratação, para tudo, eu me sentia muito pesada. Acabou que surgiu essa categoria, com a Cris , passaram a dar mais oportunidade de lutar no 66 kg. Já estava com essa intenção há muito tempo, de subir de categoria, o corpo não estava mais aguentando, estava muito debilitada. Agora me sinto mais tranquila, mais confortável para baixar o peso, na alimentação, estrutura muscular, meu rendimento nos treinos é muito melhor, então realmente essa é a minha categoria", confessou a paranaense.

Aos 23 anos, Pacheco terá no reality show uma segunda chance de ingressar na maior organização de MMA do mundo, por onde passou em 2014 e 2015. Após sua saída do Ultimate, Larissa atuou apenas uma vez, ao vencer Karolline Rosa Cavedo em março desse ano por finalização. Em sua carreira como profissional, a atual peso-pena somou 11 vitórias e apenas dois reveses - ambos em sua passagem pelo UFC.

Confira abaixo a entrevista na íntegra:

Esporte