PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Darren Till acusa Woodley de recusar luta: "Acha que ninguém é digno de enfrentá-lo"

Ag. Fight

19/07/2018 18h54

Darren Till é um dos lutadores em maior ascensão no UFC. Invicto em 18 lutas profissionais, o inglês vem de quatro vitórias consecutivas na maior organização de MMA do mundo ? a última delas, contra o ex-desafiante Stephen Thompson. E, apesar de ter afirmado à época que não merecia lutar pelo cinturão, o britânico revelou que recebeu um contato do Ultimate para enfrentar Tyron Woodley pelo título linear peso-meio-médio (77 kg). Segundo ele, entretanto, o campeão recusou o combate.

Em entrevista ao site 'MMA Fighting', Till afirmou que, embora não tenha informações detalhadas sobre o assunto, Colby está "aparentemente" contundido, o que inviabilizaria, ao menos por agora, uma luta de unificação dos títulos. Woodley e Covington têm trocado farpas na imprensa desde a conquista do cinturão interino por 'Caos', em junho, contra Rafael dos Anjos. De acordo com Till, as constantes recusas de Tyron geram um questionamento: afinal, quem será o desafiante 'escolhido' pelo campeão?

"Não sei o que está acontecendo com Colby, se está lesionado ou não. Mas me foi oferecida uma luta contra Tyron Woodley, e ele recusou. O UFC me queria para enfrentá-lo, mas ele não aceitou. O UFC não citou data ou algo do tipo, mas essa era a luta que eles queriam fazer, e ele não quis", falou.

"Não estou muito incomodado com isso, mas tenho o feeling de que ele acha que ninguém é digno de enfrentá-lo pelo título. Acho que ele simplesmente quer segurar o cinturão o maior tempo posssível. Mas ele vai ter que tomar uma decisão em breve. Se ele não quer lutar comigo, com quem, então, ele quer lutar? Só há eu e Colby, e Colby está aparentemente lesionado. Então, quem mais? É estranho, mas estou apenas esperando para ver o que acontece", acrescentou.

A última luta de Darren foi há dois meses, diante de Thompson. Mas o inglês declarou que não pretende ficar esperando uma eventual decisão de Woodley. Till afirmou que está pronto para aceitar outra luta.

"Talvez ele queria esperar pela luta contra Colby, ou talvez simplesmente não queira mais voltar. Ou talvez só não queira me enfrentar. Podem ser muitas razões, mas acho que vamos descobrir o que vai acontecer nos próximos dias. Não estou pensando muito nisso no momento, porque quero ter mais informações. Só quero ver o que será, se sou eu enfrentando Woodley ou se ele vai esperar para enfrentar Colby. Ele não vai lutar contra Georges St-Pierre, não vai lutar contra Nate Diaz, então contra quem é que ele vai lutar?", criticou.

Esporte