PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rodrigo 'Minotauro' narra dificuldades na carreira com lesão permanente no olho

Ag. Fight

19/04/2018 13h31

O último confronto na carreira de Rodrigo 'Minotauro' foi em agosto de 2015, quando acabou derrotado por decisão unânime dos juízes laterais para o gigante holandês Stefan Struve. Apesar da aposentadoria acontecer depois dele sofrer o sexto revés em suas nove últimas lutas, um dos motivos que levou o atleta a pendurar as luvas foi uma lesão no olho que o incomodava desde a infância.

Aos quatro anos de idade, o ex-campeão dos pesos-pesados foi atingido no olho por uma tesoura. Apesar de se submeter a diversas cirurgias desde então, o dano foi permanente e afetou sua visão. Em entrevista ao site 'MMA Fighting', durante conversa com os jornalistas nessa quarta-feira (18), no Rio de Janeiro, o ex-lutador narrou os desafios que teve como profissional por causa da lesão e que a lente de contato intraocular se mexia a cada soco recebido.

"Passei por seis cirurgias quando era criança, duas na adolescência e duas recentemente. Implantei uma lente de contato intraocular. Se você me acertar no olho muito forte, ela se mexe. Imagina quantos socos eu já levei. Tive que recolocar o tempo todo. Em algumas lutas foi um problema. Na luta com o Cro Crop , não conseguia ver nada com o meu olho direito", lembrou o brasileiro.

"Eram duas lutas: a luta propriamente dita e a luta para enxergar. Essa foi uma das razões para eu ter parado de lutar. Na minha última luta, com Struve, ele me acertou no olho várias vezes. Se você assistir a luta, ele colocava os dedos no meu rosto e isso incomodava muito. Foi a razão para eu ter parado de lutar, me machucava muito".

Apesar das dificuldades, Minotauro teve uma carreira vitoriosa. Ao longo dos quase 16 anos de carreira, o brasileiro acumulou 34 vitórias - sendo 21 por finalização -, dez derrotas, um empate e um duelo sem resultado. O ex-lutador foi campeão do Pride em 2001 e foi o dono do cinturão interino do UFC em 2008.

Esporte