PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Barboza culpa erro estratégico por derrota para Khabib e promete volta

Khabib Nurmagomedov vence Edson Barboza no UFC 219 - Jeff Bottari/Zuffa LLC/ Getty Images
Khabib Nurmagomedov vence Edson Barboza no UFC 219 Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC/ Getty Images

Lucas Rezende, de Belém (PA)

Ag. Fight

19/04/2018 09h00

Prestes a entrar no octógono pela primeira vez após derrota por decisão unânime para Khabib Nurmagomedov, Edson Barboza terá outro wrestler à sua frente no próximo sábado (14): o norte-americano Kevin Lee. No entanto, o peso-leve (70 kg) promete uma postura diferente para o UFC Atlantic City, e atribui seu último revés para o atual campeão a um erro estratégico.

Superado por Nurmagomedov em dezembro de 2017, o brasileiro associa a derrota a uma falha de planejamento de sua equipe e dele próprio. De acordo com o especialista em muay thai, ele teria focado demais no que Khabib poderia fazer e não teria dado a atenção necessária à sua própria estratégia, um equívoco que ele promete não repetir no duelo contra Kevin Lee.

"Uma coisa errada no meu último camp foi focar muito no meu adversário. Eu tinha melhorado isso quando tive três vitórias consecutivas. Focar em mim e não no que o meu adversário vai fazer. Nessa luta do Khabib, eu, junto com o time, a gente pensou muito nele. Acabou que aconteceu o que aconteceu. Nesse camp foi diferente. Voltei à minha raiz. Sei o que eu tenho que fazer. Não treinei nada de específico. O objetivo é chegar lá e dar o meu melhor", assertou.

Apesar das recentes declarações de Kevin Lee à mídia, onde afirmou que surraria Edson pior do que o próprio Khabib e depois desafiaria o cinturão do russo, Barboza revelou sequer ter tomado conhecimento do 'trash talk' iniciado pelo adversário. Para o brasileiro, tudo que importa é que o 'Motown Phenom' esteja presente no octógono na noite do confronto.

"Para você ver como não me importo, nem soube disso. Falar, todo mundo fala. Para mim, não faz diferença o que ele falou ou deixou de falar. Não me importa o que ele falou ou que ele acha. Só espero que ele esteja lá no sábado à noite. Só quero que ele bata o peso e apareça lá", avisou Edson.

Quando abordado se faria uso dos chutes baixos, uma das principais armas em seu arsenal, para minar a mobilidade e mitigar a ameaça das quedas do adversário, Edson não descartou a possibilidade. No entanto, o brasileiro afirmou preferir que o ritmo da luta dite o melhor momento de utilizar cada golpe.

"Luta é momento. Se eu sentir que este possa ser um caminho de chegar mais perto da vitória, pode ser. Eu sou um cara imprevisível em pé, todo mundo sabe. Pode acontecer qualquer coisa a qualquer momento. Estou muito bem treinado, se ele me der uma chance em qualquer área, eu vou acabar com essa luta", prometeu o fluminense.

Antes da derrota para Khabib Nurmagomedov, Edson Barboza vinha de três vitórias consecutivas sobre Gilbert Melendez, Beneil Dariush e o ex-campeão Anthony Pettis. O outro revés mais recente do brasileiro ocorreu em confronto contra Tony Ferguson, atual detentor do título interino da categoria.

MMA