PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Josh Emmett culpa árbitro por nocaute no UFC Orlando; entenda

Ag. Fight

28/02/2018 06h03

A luta principal do UFC Orlando, ocorrido nesse sábado (24), ficou marcada pelo nocaute surpreende que Jeremy Stephens aplicou em Josh Emmett. No entanto, o resultado pode ter sido controverso já que durante a sequência de golpes final o 'Lil Heathen' teria acertado o seu oponente com uma joelhada, enquanto este estava apoiado no chão - o que pode ser considerado ilegal.

Mesmo com a polêmica, Stephens foi declarado vencedor, e Emmett garantiu não considerar que o seu algoz tenha usado do golpe ilegal de propósito. Em entrevista ao programa 'MMA Hour', o americano opinou que o árbitro responsável pelo combate deveria ter paralisado o confronto e dado um tempo para que ele se recuperasse da joelhada sofrida.

"Não estou dizendo que ele é um lutador sujo, de jeito nenhum. Mas depois de assistir, gostaria que eu tivesse uma chance mais justa. Queria que Dan tivesse feito o seu trabalho. Se ele tivesse parado a luta, eu poderia ter um pouco mais de tempo para me recuperar ou poderiam ter tirado um ponto do Stephens e seria um desenvolvimento completamente diferente", analisou Emmett.

"Ele disse que não viu. Urijah me mandou a foto do joelho dele acertando a minha cabeça e você pode ver o Dan olhando diretamente para nós. Não acredito nessa história de que ele não conseguiu ver. Isso já aconteceu no passado, no UFC 210 entre Weidman e Mousasi. Teve um golpe legal e ele parou a luta, depois teve um golpe ilegal e ele não parou. Gostaria que eu tivesse uma chance justa, então teria sido muito diferente".

Mesmo com o nocaute polêmico, Stephens recebeu o bônus por 'Performance da Noite'. Com este resultado, Emmett chegou a sua segunda derrota no UFC. O americano tem 15 confrontos em sua carreira, com 13 vitórias.

Esporte