PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Com show de quedas, Jéssica Bate-Estaca vence e estabelece recorde no UFC

Rey Del Rio/Getty Images
Imagem: Rey Del Rio/Getty Images

Ag. Fight

24/02/2018 23h47

Jéssica 'Bate-Estaca' fez história na noite deste sábado (24). Com um show de quedas, a brasileira venceu Tecia Torres na segunda luta mais aguardada do UFC Orlando e se tornou a lutadora com maior número de vitórias no Ultimate. Com isso, a atual número dois do ranking dos palhas (52 kg) deixa Amanda Nunes e Joanna Jedrzejczyk (oito cada) para trás e chega a nove triunfos dentro do maior torneio de MMA do mundo.

Desde que desceu para a categoria dos palhas, a paranaense só perdeu uma vez - para a então campeã Joanna. São cinco triunfos na divisão, o que fez Jéssica pedir por mais uma chance de disputar o título.

"Espero que a gente ganhe o bônus da noite, né? Foi um lutão. Mas nada disso seria possível se não fosse o meu mestre Paraná. Sem ele eu não seria nada e não estaria onde estou. A Tecia é uma lutadora muito dura, mas eu vim preparada. Sabia que ia ser uma luta difícil. E que venha o cinturão. Estou esperando, Dana. Quero ser a próxima", afirmou Jéssica ainda dentro do octógono.

A luta

Com sua agressividade natural, desde o início a brasileira tomou a iniciativa e caminhou para frente. Acontece que os golpes de Tecia Torres, mesmo andando para trás, estavam entrando limpos no rosto de Bate-Estaca. A paranaense levou muitos golpes até finalmente achar melhor a distância e também magoar o rosto da americana. Nos últimos segundos, Jéssica ainda aplicou uma bonita queda.

No assalto seguinte, a brasileira já começou encaixando mais uma boa queda, mas Tecia foi bem ao evitar o trabalho de sua opoente no solo. A luta voltou a ficar em pé, mas Jéssica logo aplicou mais duas belas quedas e se recuperou da derrota na primeira parcial.

Nos últimos cinco minutos a estratégia de Bate-Estaca se repetiu e ela logo aplicou golpes de aproximação e conseguiu colocar a luta para baixo. Essa foi a primeira de uma série de quedas que a brasileira aplicou. Com muita pressão, ela passou mais da metade do round pontuando por cima da americana para não ter dúvidas de quem levou a melhor. Vitória de Jéssica Bate-Estaca por decisão unânime dos juízes laterais.

Foi a 18ª vitória na carreira da paranaense de apenas 26 anos. Jéssica ainda conta com seis derrotas em seu cartel como atleta profissional de MMA.

CARD PRINCIPAL

Jéssica Bate-Estaca venceu Tecia Torres por decisão unânime dos juízes laterais;
Ilir Latifi venceu Ovince St-Preux por finalização (guilhotina) no primeiro round;
Max Griffin venceu Mike Perry por decisão unânime dos juízes laterais.

CARD PRELIMINAR

Brian Kelleher venceu Renan Barão por decisão unânime dos juízes laterais;
Marion Reneau venceu Sara McMann por finalização (triângulo) no segundo round;
Angela Hill venceu Maryna Moroz por decisão unânime dos juízes laterais;
Alan Jouban venceu Ben Saunders por nocaute no segundo round;
Sam Alvey venceu Marcin Prachnio por nocaute no primeiro round;
Rani Yahya venceu Russell Doane por finalização (katagatame) no terceiro round;
Alex Perez venceu Eric Shelton por decisão unânime dos juízes laterais;
Manny Bermudez venceu Albert Morales por finalização (guilhotina) no segundo round.

MMA