PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jessica 'Bate-Estaca' lamenta atuação de Priscila Cachoeira no UFC Belém

Ag. Fight

23/02/2018 14h51

O co-main event do UFC Belém - evento que aconteceu no último dia 3 de fevereiro - chamou a atenção pelo amplo domínio de Valentina Shevchenko diante de Priscila Cachoeira. A brasileira alegou que se lesionou nos primeiros instantes do duelo e não conseguia reagir aos ataques recebidos - o que gerou críticas ao árbitro responsável pelo confronto. Durante todo o duelo, 'Pedrita' sofreu mais de 230 golpes significativos, o que gerou incômodo em alguns espectadores, inclusive em Jéssica 'Bate-Estaca'.

A peso-palha (52 kg) é parceira de equipe de Cachoeira na academia 'Paraná Vale Tudo' e garantiu que se entristeceu pela amiga não ter mostrado do que é capaz. Em entrevista ao site 'MMA Fighting', Bate-Estaca prometeu que todos que criticaram a escalação da brasileira para enfrentar uma ex-desafiante ao cinturão no UFC Belém engolirão suas palavras.

"Fiquei muito triste com a derrota da Priscila. Foi uma luta muito dura para ela vencer, mas fiquei triste com a forma que ela perdeu. E ela ainda se machucou no começo da luta, então não conseguia mostrar o treinamento dela, as defesas de queda, o jogo no chão. Sabíamos o que Valentina poderia fazer e a Priscila não conseguia mostrar o que treinou. Foi triste ouvir todos os comentários depois da luta, que tinha sido um casamento ruim, que o Mario deveria ter parado mais cedo. Teve um momento que o Mario poderia ter parado, mas sou uma lutadora também e não gostaria que ele tivesse parado. Toda vez que ele dizia algo para Priscila, ela mostrava que estava na luta", lamentou a lutadora.

"Valentina conseguiu algumas cotoveladas limpas no rosto dela e não a nocauteou. Me senti mal a vendo nessa situação e não conseguindo fazer nada, mas sei como é uma estreia no UFC e algumas vezes não lembramos de como fazer as coisas. Ela se machucou no começo da luta e foi difícil fazer qualquer coisa. Ela me disse: 'Mana, não conseguia levantar porque o meu joelho não respondia e comecei a sentir muita dor, então, tentei prender a Valentina e torcer para o árbitro mandar a gente levantar'. Acho que a Priscila vai voltar, fazer grandes lutas e as pessoas vão engolir o que falaram. Vão dizer: 'Bem, era a estreia dela no UFC e ela se lesionou'. Ela ainda vai fazer um grande trabalho no UFC", concluiu.

Bate-Estaca estará de volta ao octógono neste sábado (24) no evento que acontecerá em Orlando (EUA). A brasileira enfrentará Tecia Torres pela divisão peso-palha e, em caso de vitória, poderá ter uma nova oportunidade de disputar o cinturão.

Esporte