PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Tyron Woodley afirma ter aceitado confronto com Nate Diaz

Demian Maia tenta derrubar Tyron Woodley em luta válida pelo UFC 214 - Sean M. Haffey/Getty Images
Demian Maia tenta derrubar Tyron Woodley em luta válida pelo UFC 214 Imagem: Sean M. Haffey/Getty Images

Ag. Fight

17/11/2017 13h10

Tyron Woodley pode estar perto de realizar a sua quarta defesa de cinturão, e dessa vez contra Nate Diaz. Ao menos é a vontade do atual campeão da categoria peso meio-médio (77 kg). O americano revelou que o UFC ofereceu esse confronto para o último evento do ano, a edição 219 do show, que acontecerá no dia 30 de dezembro, em Las Vegas (EUA). Mas, de acordo com "T-Wood", o seu possível adversário "está com medo".

Em entrevista ao programa "The Hollywood Beatdown", o atual campeão garantiu que o combate está perto de acontecer, pelo menos no que depender da sua assinatura no contrato. Woodley ainda aproveitou o momento para provocar Diaz e afirmou que o lutador tem inventado desculpas para não lutar pelo cinturão.

"Estou aqui para mostrar as cartas. Acho engraçado as pessoas que dizem: 'Não fique assustado, parceiro'. Quando, na verdade, eles estão assustados. Não é uma luta possível, é uma luta que já está 50% completa. Uma parte da luta ouviu a oferta e aceitou, está passando por campeões do mundo, levando socos de campeões do mundo. E você tem o outro lado, que tem um monte de desculpas por aí e se recusando a aceitar, e é disso que eu estou falando. O UFC me ofereceu uma luta com o Nate Diaz e eu aceitei, mas o Nate Diaz está assustado", atacou o atual campeão.

Woodley conquistou o cinturão dos meio-médios em julho de 2016, ao nocautear Robbie Lawler. Desde então, se sustentou no posto mais alto da divisão ao manter o seu título em três oportunidades. Diaz, por sua vez, que originalmente luta na divisão dos leves (70 kg), não sobe ao octógono desde agosto de 2016, quando foi derrotado por Conor McGregor pela categoria dos meio-médios, no seu segundo encontro com o irlandês.

MMA