PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Woodley minimiza polêmica luta contra parceiro de treino: "Não será a última vez"

27/07/2016 16h40

Após mais de um ano parado e muita briga no tapetão, Tyron Woodley finalmente conquistou sua chance de disputar o cinturão do UFC. E para isso ele encara o companheiro de time Robbie Lawler, atual campeão dos meio-médios (77 kg) e também representante da America Top Team. Mas, apesar do alvoroço criado em cima da disputa entre atletas que já treinaram juntos, o americano parece não se importar.

Afinal, a academia não é apenas um grande centro de treinamento para o MMA. Sediada no estado da Flórida e com filiais ao redor dos EUA, a ATT é o time com o maior número de representantes no UFC, o que, na visão de Woodley, torna impossível que os lutadores acabem se encontrando no octógono.

“Eu e o Robbie nunca treinamos muito. Ele fazia as coisas dele e eu as minhas.  Nós não treinamos necessariamente sparring. Fizemos wrestling algumas vezes. Somos parte de um time e temos a nossa função. E essa não será a última vez que teremos um atleta da ATT enfrentando outro atleta de nível da ATT”, narrou durante a gravação do Embedded, programa oficial do UFC que acompanha os lutadores na semana que antecede as lutas.

Aos 34 anos e com um cartel com 15 vitórias e apenas três derrotas Woodley terá a dura missão de quebrar a banca. Amplo favorito para o confronto, Lawler já defendeu seu posto em duas ocasiões e é apontado como um dos campeões mais agressivos da história do evento. É aguardar para ver.

Esporte