PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Arsenal vai demitir funcionários por conta da crise da COVID-19

05/08/2020 14h24

Londres, 5 Ago 2020 (AFP) - O Arsenal, que recentemente conquistou a Copa da Inglaterra (FA Cup), está planejando um corte de 55 postos de trabalho em sua estrutura, devido aos efeitos negativos da crise do novo coronavírus em suas finanças.

O clube inglês indicou que todas as suas principais fontes de receita foram atingidas, incluindo valores provenientes de transmissões, arrecadação com a venda de ingressos para jogos e outras atividades comerciais.

Jogadores e treinadores aceitaram cortes nos salários durante o confinamento, mas o clube disse que precisa de reduzir custos para lidar com o atual cenário.

"Nosso desejo era proteger os empregos e salários dos nossos colaboradores o máximo possível", informaram os dirigentes Raúl Sanllehí e Vinai Venkatesham.

"Infelizmente, chegamos ao ponto em que propusemos 55 demissões", destacaram em um comunicado enviado à imprensa.

Ao vencer a FA Cup, o Arsenal conseguiu se classificar para a próxima Liga Europa, mas não conquistou vaga para a lucrativa Liga dos Campeões, complicando suas perspectivas econômicas para a temporada 2020-2021.

pi/jw/dr/mcd/lca

Esporte