Topo

Esporte


Federer vence sem dificuldades em sua volta a Roland Garros

26/05/2019 12h42

Paris, 26 Mai 2019 (AFP) - O tenista suíço Roger Federer, número 3 do mundo e campeão do torneio em 2009, voltou ao saibro de Roland Garros pela primeira vez desde 2015 e com uma vitória tranquila, neste domingo em Paris.

Federer superou em sua partida da primeira rodada o italiano Lorenzo Sonego (73º) por 6-2, 6-4 e 6-4.

"Eu estava nervoso no começo. O coração batia forte. Muito obrigado pelo acolhimento, foi fabuloso. Muito obrigado!", disse Federer na pista em uma mensagem ao público no final da partida.

O jogo foi disputado na renovada pista central Philippe Chatrier e nela o suíço, recebido com entusiasmo pelo público de Paris, demonstrou desde o início que não ia dar chances a seu adversário.

Na segunda rodada, Federer vai jogar contra o alemão Oscar Otte (145º), que chegou a essa fase como 'lucky loser', o jogador sorteado entre os mais bem classificados a perder na rodada final da fase de qualificação. Na primeira rodada, Otte venceu o tunisiano Malek Jaziri (94º) por 6-3, 6-1, 4-6 e 6-0.

Federer voltou ao saibro no início deste mês no torneio de Madri, no qual chegou até as quartas de final sendo eliminado pelo austríaco Dominic Thiem.

Ele alcançou essa mesma fase depois em Roma, mas teve que abandonar o torneio e não enfrentou o grego Stefanos Tsitsipas por sentir dores na perna direita.

Sua última partida em Roland Garros havia sido nas quartas de final de 2015, quando foi derrotado pelo também suíço Stan Wawrinka em três sets.

Tsitsipas, sexto do mundo, começou bem em Paris, com um triunfo de 6-2, 6-2 e 7-6 (7/4) diante do alemão Maximilian Marterer (110º).

O jovem grego é um dos jogadores que derrotaram Rafael Nadal, o 'rei' do saibro, nos torneios anteriores a Roland Garros: foi nas semifinais de Madri, onde em seguida o ateniense perdeu a final para o sérvio Novak Djokovic, o número 1 do mundo.

Tsitsipas terá como adversário na segunda rodada o boliviano Hugo Dellien (92º), que precisou de apenas 75 minutos para vencer o indiano Prajnesh Gunneswaran (86º) por 6-1, 6-3 e 6-1.

dr/gh/aam

Mais Esporte