PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Sem sombra de CR7, Bale quer levar Real Madrid ao topo

18/09/2018 13h46

Madri, 18 Set 2018 (AFP) - Lances geniais, lesões frustrantes e a sombra de Cristiano Ronaldo marcaram o início de Gareth Bale no Real Madrid. Mas com a saída do astro português para a Juventus, o galês espera finalmente alçar voos mais altos como líder do clube merengue.

Sua nova era inicia de certa maneira nesta quarta-feira, contra a Roma, na estreia da Liga dos Campeões. Era nesta competição que Ronaldo assumia o protagonismo e comandava o time merengue, papel agora que Bale deseja desempenhar.

As coisas poderiam ter acontecido de outra maneira. Na última janela de transferência, o galês teve a chance de assinar por Manchester United, Bayern de Munique ou retornar ao Tottenham, onde ganhou notoriedade mundial.

A mudança de ares não seria estranha, levando em conta as contradições acumuladas até a final da última edição da Liga dos Campeões, que refletiu a complexidade da situação no Real Madrid.

Contratado pela equipe espanhola por 101 milhões de euros, Bale iniciou a decisão contra o Liverpool no banco de reservas e entrou em campo no segundo tempo para marcar dois belos gols. No primeiro, completou cruzamento com uma linda bicicleta, no segundo, chutou de fora da área e contou com falha do goleiro Loris Karius.

Bale foi eleito o melhor jogador da final, mas deixou dúvidas sobre seu futuro ao fim do duelo: "preciso jogar toda semana", explicou o galês.

Sua relação às vezes fria com o técnico Zinedine Zidane, especialmente depois do treinador tirá-lo de campo no intervalo da partida contra o Paris Saint-Germain, melhorou na parte final da temporada. No entanto, a opção por Bale iniciar o jogo contra os Reds no banco de reservas parecia não ter solução.

- Bale nos holofotes -Mas o destino mudou com a decisão do treinador francês deixar o Real Madrid, depois de conquistar o tricampeonato consecutivo da Champions em dois anos e meio no comando da equipe. Zizou avisou sua escolha a um grupo de jogadores, ao qual Bale não fazia parte, e o galês tomou conhecimento da saída do comandante por um comunicado oficial do clube.

Seis semanas depois, foi Cristiano Ronaldo quem anunciou sua ida para a Juventus, o que ajudou Bale a decidir permanecer na capital espanhola e desempenhar papel de protagonista.

Para isso, o galês deve ter mais regularidade e romper um ciclo infernal de lesões. O jornal madrilenho AS detalhou a passagem do jogador na equipe em cinco anos: "13 títulos, 193 jogos, 91 gols, 60 assistências, 19 lesões e 393 dias de desfalque".

Se quiser fazer a torcida esquecer Ronaldo, Bale deverá sobretudo fazer que o Real Madrid vença grandes jogos na Liga dos Campeões, a começar pelo duelo contra a Roma, no centro de uma equipe que parece mais equilibrada sem CR7.

"Quando uma pessoa como Cristiano se vai, os holofotes se colocam sempre sobre a pessoa que deve substituí-la", resumiu Ryan Giggs, técnico da seleção de País de Gales. O ex-jogador do Manchester United acrescentou que "Gareth já demonstrou suas qualidades nos grandes jogos e que pode administrar tudo o que caia sobre ele".

Em todo caso, o horizonte de Bale no Real Madrid parece ficar mais límpido sem Cristiano Ronaldo.

ta/sha/dep/gr/psr/fa

ALLIANZ

AFC AJAX

MANCHESTER UNITED

JUVENTUS FOOTBALL CLUB

Esporte