PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Respaldado por Uefa e Fifa, Rubiales promete federação espanhola fiscalizada

24/07/2018 12h09

Las Rozas de Madrid, Espanha, 24 Jul 2018 (AFP) - Respaldado pelos presidentes da Fifa e da Uefa, Luis Rubiales prometeu nesta terça-feira que durante seu mandato vai impulsionar uma Federação Espanhola de Futebol "mais moderna e fiscalizada", após um período turbulento.

"Vamos conquistar o futuro, uma federação mais moderna, fiscalizada, com órgãos que controlem cada euro gasto, (...) onde a igualdade não seja uma utopia, onde a mulher ocupe papel de protagonista", garantiu Rubiales durante assembleia geral da RFEF em Las Rozas, na área metropolitana de Madri.

A Assembleia, a primeira desde que Rubiales foi eleito para o cargo após a saída de seu antecessor por corrupção, teve a presença do presidente da Fifa, Gianni Infantino, e o mandatário da Uefa, Aleksander Ceferin.

"Não tenho dúvida de que Rubiales, com seu conhecimento de futebol, sua visão e seus princípios, será capaz de cumprir com suas obrigações e superar os desafios", disse Ceferin, ao indicar que esta assembleia deveria marcar "o início de um novo capítulo após um período difícil".

Já Infantino qualificou Rubiales como "sincero, honesto trabalhador, valente". "Todo o mundo olha para a Espanha, por isso precisamos de uma federação de futebol forte", destacou.

Rubiales, 40 anos, foi eleito presidente da RFEF em meados de maio, após período comandando a instituição como interino depois da destituição de Ángel María Villar (1988-2017), implicado em caso caso de corrupção.

Villar, ex-vice presidente da Fifa e da Uefa, é acusado de ter criado uma rede de clientes e utilizar a RFEF para lucrar pessoalmente.

Rubiales pediu "respeito para esta federação e para as pessoas que estão passando por uma situação judicial", sem se referir a seu antecessor nem tampouco a uma denúncia contra ele próprio.

O agora presidente da RFEF é acusado de supostamente ter pago uma reforma de sua casa com fundos do sindicato de jogadores que presidia.

Infantino pediu respeito para Villar e o enviou um abraço.

As primeiras semanas de mandato de Rubiales estiveram marcadas por polêmicas. A dois dias da estreia da Fúria na Copa do Mundo da Rússia-2018, a RFEF demitiu o técnico Julen Lopetegui por conta da irritação do comandante ser anunciado como futuro técnico do Real Madrid.

Fernando Hierro foi escolhido substituto para tentar apagar o incêndio, mas acabou comandando a equipe em eliminação precoce diante da Rússia nas oitavas de final. A equipe não conseguiu furar o bloqueio da anfitriã e caiu na disputa por pênaltis.

Esporte