PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Neymar fora da lista de dez candidatos ao prêmio "The Best Fifa"

24/07/2018 11h48

Rio de Janeiro, 24 Jul 2018 (AFP) - Depois de uma Copa do Mundo questionada por simulações e pela eliminação precoce do Brasil, Neymar foi preterido na lista de 10 jogadores indicados pela Fifa ao prêmio "The Best Fifa", que premia o melhor jogador da temporada.

O craque brasileiro teve temporada marcada por lesão e foi superado pelo português Cristiano Ronaldo, defensor do título, o argentino Lionel Messi, os belgas Kevin De Bryune e Eden Hazard, os franceses Antoine Griezmann, Kylian Mbappé e Raphael Varane, o inglês Harry Kane, o croata Luka Modric e o egípcio Mohammed Salah.

Neymar era a grande esperança do hexacampeonato mundial do Brasil na Rússia, mas saiu da competição manchado pelas inúmeras simulações em faltas recebidas. Por outro lado, o craque foi eleito melhor jogador do Campeonato Francês em meados de maio, depois de trocar o Barcelona pelo Paris Saint-Germain pelo maior valor pago por um jogador na história (222 milhões de euros).

Na disputa feminina, a veterana Marta voltou a ser lembrada na premiação. Cinco vezes eleita melhor do mundo, a brasileira vai disputar o título individual com Lucy Bronze (Inglaterra), Pernille Harder (Dinamarca), Ada Hegerberg (Noruega), Amandine Henry (França), Sam Kerr (Austrália), Saki Kumagai (Japão), Dzsenifer Marozsan (Alemanha), Megan Rapinoe (Estados Unidos) e Wendie Renard (França).

A Fifa também revelou os nomes dos candidatos ao prêmio entre os treinadores, tanto do futebol masculino quanto do feminino. Tite, comandante da seleção brasileira na Copa do Mundo, também ficou de fora.

A Espanha lidera os indicados com Ernesto Valverde (Barcelona), Pep Guardiola (Manchester City), Roberto Martínez (Bélgica). O argentino Diego Simeone (Atlético de Madri), os franceses Didier Deschamps (França) e Zinedine Zidane (Real Madrid), o italiano Massimiliano Allegri (Juventus), o croata Zlatko Dalic (Croácia), o inglês Gareth Southgate (Inglaterra), o russo Stanislav Cherchesov (Rússia) e o alemão Jurgen Klopp (Liverpool) completam a lista.

fa

Esporte