PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tevez pede período e licença após eliminação do Boca na Libertadores

20/07/2016 15h51

Buenos Aires, 20 Jul 2016 (AFP) - O astro Carlos Tevez, atacante do Boca Juniors, triste com a eliminação na Copa Libertadores, pediu um período de licença, um dia depois do maior ídolo da história do clube, Diego Maradona, criticá-lo por não bater um pênalti na semifinal contra o Independiente Del Valle, do Equador.

"Ele sentiu o golpe da eliminação como todos os outros. Não esperávamos perder. Carlos está ferido e dolorido. Falamos sobre o futuro, e ele vai ficar no Boca. Vai jogar aqui e tem que colocar o foco para começar bem o próximo semestre. Não tenho dúvida de que vai continuar no clube", declarou em coletiva de imprensa o técnico da equipe, Guillermo Barros Schelotto.

Aos 32 anos, o 'Apache' é peça fundamental do Boca Juniors. No auge da carreira, após brilhar na Juventus na temporada 2014-15, decidiu voltar ao time do coração para ganhar títulos, alcançando o objetivo em 2015 com os títulos da primeira divisão e da Copa da Argentina.

Na Libertadores, porém, o Boca foi eliminado surpreendentemente nas semifinais pelo Independiente Del Valle, com duas derrotas (2-1 fora e 3-2 em casa).

Tevez é o responsável pelas cobranças de pênalti na equipe, mas deixou Nicolás Lodeiro chutar a penalidade no segundo tempo da partida de volta contra o Del Valle. O goleiro acabou defendendo a cobrança do uruguaio.

"Me irritou muito ele não ter batido o pênalti", declarou Maradona na terça-feira à emissora Fox. O ex-capitão da seleção argentina foi duro, afirmando que "Tevez não foi Tevez. Parecia o 'Chipi' Barijho (um atacante que não deu certo no Boca)".

Esporte