PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Platini admite que Sarkozy queria Qatar como sede da Copa do Mundo de 2022

O francês Michel Platini foi eleito presidente da Uefa em 2007, substituindo o sueco Lennart Johansson - EFE/Vassil Donev
O francês Michel Platini foi eleito presidente da Uefa em 2007, substituindo o sueco Lennart Johansson Imagem: EFE/Vassil Donev

Das agências internacionais, em Madri (ESP)

04/12/2013 11h22

O presidente da Uefa, o francês Michel Platini, reconheceu em entrevista publicada nesta quarta-feira pelo diário esportivo espanhol "AS" que Nicolas Sarkozy, ex-presidente da França, "estava interessado" em que o Qatar fosse sede da Copa do Mundo de 2022.

"Respondi ao convite do presidente da República da França, que é meu país como todos sabem, e quando cheguei me deparei com o emir do Qatar e o primeiro-ministro deste emirado. Ninguém tinha me avisado de sua presença", relatou Platini sobre o encontro, que aconteceu em 23 de novembro de 2010.

"Jantamos todos juntos, mas da mesma maneira que digo que ninguém me avisou que os qataris estariam lá, posso afirmar com convicção que o presidente Sarkozy não me pediu, nem antes, nem durante, nem depois desta reunião, que votasse para que o Qatar fosse sede do Mundial de 2022", continuou.

"Eu entendi que Sarkozy estava interessado na escolha do Qatar, mas ele nunca me pediu nada", insistiu o ex-jogador da seleção francesa sobre o ocorrido no Palácio do Eliseu.

O presidente da federação europeia de futebol também falou de outra polêmica referente à Copa do Mundo de 2022: a possibilidade cada vez maior de que seja disputada no inverno.

"A Fifa e a Uefa estão de acordo no essencial, que jogar um Mundial no verão do Qatar não é uma boa ideia. Não quer dizer que não se possa jogar partidas de competição, mas é realmente complicado fazer isso debaixo do Sol. A decisão, porém, é do Qatar", explicou.

"De qualquer maneira, a Fifa só debaterá o tema após o Mundial brasileiro ano que vem", completou.

O presidente da Uefa também descartou disputar o Mundial em outra sede. "Esta possibilidade não existe. Poderíamos até mudar o mês, mas não o país. A edição de 2022 será no Qatar".

Seguindo a linha do que vem dizendo nas últimas entrevistas, Platini não revelou se pretende candidatar-se à presidência da Fifa nas eleições de 2015.

"Não pensei sobre isto. Ainda falta muito até 2015. Não sei se me candidatarei ou não. No momento, estou pensando nas coisas da Uefa, que está mais unida, algo do qual me orgulho muito", explicou. "O que posso dizer, porém, é que tomarei uma decisão em 2014", disse.

Finalmente, Platini apontou a Espanha como a favorita para vencer a Copa do Mundo do Brasil do ano que vem, torneio que a 'Roja' tentará vencer após as conquistas da Eurocopa 2008 e 2012 e do Mundial de 2010.

"A Espanha está entre as favoritas porque é a atual campeã, mas dependerá da força, da condição física com a qual seus jogadores chegarem ao Brasil", analisou.

"Principalmente os veteranos como Xavi, Puyol e Xabi Alonso. Mas a verdade é que os jovens que vêm sendo incorporados por Del Bosque também estão dando conta do recado. Se esta mistura der certo, acredito que a Espanha pode vencer novamente a Copa", finalizou.

Esporte