PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

GP de Mônaco é pesadelo para Charles Leclerc desde a Fórmula 2; entenda

Charles Leclerc, da Ferrari, tenta completar uma corrida em casa pela primeira vez - Reprodução Web: // LLUIS GENE / AFP
Charles Leclerc, da Ferrari, tenta completar uma corrida em casa pela primeira vez Imagem: Reprodução Web: // LLUIS GENE / AFP

Do UOL, em São Paulo

27/05/2022 04h00

Em busca de sua terceira vitória nesta temporada, Charles Leclerc, da Ferrari, terá um desafio a mais no Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1: terminar pela primeira vez uma corrida em casa. Desde a Fórmula 2, o monegasco acumula insucessos quando o assunto é correr em seu país.

Ao todo, foram cinco apresentações de Leclerc em casa, todas finalizadas de forma trágica. O currículo do monegasco conta com abandonos, batidas e até a "destruição" de uma Ferrari histórica de Niki Lauda.

A primeira experiência amarga de Leclerc em casa aconteceu em 2017, quando o monegasco tinha 17 anos e estava na Fórmula 2. Piloto da Prema na época, ele abandonou as duas corridas do fim de semana.

Na primeira, o carro do monegasco apresentou uma falha na suspensão. O resultado colocou Leclerc no fim do grid da segunda corrida. Para completar, ele bateu com Norman Nato e teve um problema elétrico no carro.

O insucesso em casa, porém, não impediu Charles Leclerc de levantar o título da temporada.

Também na Fórmula 1...

A "maldição" seguiu na Fórmula 1. Em sua estreia na categoria, pela Sauber, em 2018, Leclerc ficou sem freios e bateu na traseira de Brendon Hartley, da Toto Rosso. O acidente obrigou ambos a abandonar a corrida.

No ano seguinte, Leclerc estava de casa nova, mas repetiu o insucesso diante de sua torcida. O piloto foi eliminado na primeira parte da classificatória após erro da Ferrari. O monegasco largou em 16º e bateu no muro ao tentar a ultrapassagem. A colisão danificou o carro e tirou Charles da prova.

Leclerc - Clive Rose - Formula 1/Formula 1 via Getty Images - Clive Rose - Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Carro de Charles Leclerc ao final do treino do GP de Monaco: primeira pole da Ferrari desde 2019 veio com acidente
Imagem: Clive Rose - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

Leclerc passou perto de encerrar o jejum na temporada passada. Apesar de batida no muro em tentativa de baixar seu tempo, o piloto da Ferrari conquistou a pole position. O acidente, porém, danificou uma peça do carro, impedindo que o monegasco sequer largasse.

Para finalizar a lista da "maldição", Leclerc bateu um carro histórico da Ferrari, em Mônaco, neste ano. Durante exibição, ele danificou o carro do austríaco Niki Lauda na temporada de 1974. O próprio piloto brincou com o "azar" em casa nas redes sociais.

"Quando você pensa que já teve todo o azar do mundo em Mônaco e perde os freios na Rascasse com um dos mais icônicos e históricos carros da Ferrari na Fórmula 1", escreveu o monegasco em tom irônico no Twitter.

Leclerc tenta encerrar o jejum a partir de hoje, às 8h30 (de Brasília), no primeiro treino livre do GP de Mônaco. A corrida será no domingo, às 9h (de Brasília)

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado no texto, Charles Leclerc está em busca de sua terceira vitória nesta temporada, e não do terceiro título. O erro foi corrigido.

Fórmula 1