PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Moreno culpa provocação por discussão com Messi e diz: 'Não ia bater nele'

Marcelo Moreno explica discussão com Messi pelas Eliminatórias da Copa - Reprodução/YouTube
Marcelo Moreno explica discussão com Messi pelas Eliminatórias da Copa Imagem: Reprodução/YouTube

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/02/2021 11h37

Atacante do Cruzeiro, Marcelo Moreno contou que uma provocação foi responsável por sua discussão com Lionel Messi na vitória da seleção argentina sobre a Bolívia, por 2 a 1, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar.

No "Além da Bola", da ESPN, o boliviano explicou que o desentendimento começou em campo, com uma "provocação que a câmera não pegou". Sem citar o responsável pela provocação, Moreno brincou com a possibilidade de bater no melhor do mundo.

"Eu sempre gostei de ganhar da Argentina; sempre consegui fazer gols neles. Durante o jogo, aconteceram algumas coisas, algumas conversas. Já estava acontecendo dentro do jogo, essa discussão veio de dentro. No final, alguém me provocou. Eu não vou falar nome, mas teve uma provocação que a câmera não pegou, ninguém ouviu, e eu não aguentei. Eu estava defendendo o meu país, a minha seleção", relatou o jogador.

"Muitas vezes no futebol tem muita discriminação. Tem racismo, que todo mundo vê, que é uma coisa horrível. E, muitas vezes, a imprensa não consegue perceber algumas coisas. Aquilo foi muito difícil para eu assimilar no momento, e eu fui para cima. Óbvio que não foi um bom exemplo. Não é normal me ver daquele jeito, mas é porque eu estava defendendo a minha seleção e alguns companheiros. É lógico, eu não ia bater no Messi. Melhor do mundo. Foi o calor do jogo mesmo. Não foi nada demais", completou Moreno.

Na ocasião, após o apito final, Messi e Moreno tiveram que ser contidos pelos companheiros. Segundo o jornal argentino Olé, Messi foi provocado pelo atacante do Cruzeiro durante o jogo. "Mortos de m..., aqui levaram seis (gols)", em referência ao jogo de 2009, conhecido como o Massacre de La Paz, quando a Bolívia venceu a Argentina por 6 a 1 pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

Futebol