PUBLICIDADE
Topo

Copa Sul-Americana 2020

DAZN devolve direitos de transmissão da Copa Sul-Americana e da Recopa

Gabigol, Everton Ribeiro e Vitinho com a taça da Recopa Sul-Americana conquistada pelo Flamengo - Thiago Ribeiro/Agif
Gabigol, Everton Ribeiro e Vitinho com a taça da Recopa Sul-Americana conquistada pelo Flamengo Imagem: Thiago Ribeiro/Agif

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

05/08/2020 12h32

Depois de perder o Campeonato Italiano e o Campeonato Francês, o DAZN devolveu para a Conmebol os direitos de transmissão da Copa Sul-Americana, carro-chefe da plataforma em 2018, ano em que chegou ao Brasil. A Recopa Sul-Americana, que faz parte do pacote e teve o Flamengo como campeão neste ano, também deixou o portfólio da plataforma.

O motivo da devolução é a crise causada pela pandemia do coronavírus. A informação sobre os direitos da Sul-Americana foi dada inicialmente pela Máquina do Esporte e confirmada pelo UOL Esporte. O DAZN ainda tentará renegociar o contrato, que tinha duração até o fim da temporada de 2022 e começou em 2019.

A plataforma de streaming alega que precisa pagar menos por ter colhido prejuízo com a pandemia e que não tem condições de cumprir os compromissos financeiros acordados antes do surto da Covid-19, que suspendeu eventos esportivos ao vivo, grande atrativo da empresa.

Mas fontes ouvidas pela reportagem dizem que um novo acordo é muito difícil. Os direitos voltam para a Conmebol, que ainda não sabe o que fazer com isso. A licitação pelos direitos da Sul-Americana em 2018 foi problemática, com o DAZN sendo o "comprador único" e chegando no valor pretendido pela entidade máxima do futebol sul-americano.

Esse pacote contempla também os jogos da Recopa Sul-Americana, que é o confronto entre o campeão da Libertadores e o da Sul-Americana. Neste ano, com o Flamengo disputando as finais com o Independiente Del Valle (EQU), o DAZN conseguiu seus dois jogos de maior audiência no Brasil e seu maior crescimento na base de assinantes.

A DAZN não tinha interesse em perder a Recopa, mas, como a competição fazia parte do contrato, não teve jeito. Quem comprar a Sul-Americana terá também direito a decisão de dois jogos.

Por tabela, a devolução da Copa Sul-Americana prejudica a RedeTV!, que tinha contrato de sublicenciamento para exibir partidas da competição que não envolviam times brasileiros até o fim da temporada. O contrato não previa multa.

Procurado pela reportagem, o DAZN diz que não vai comentar o assunto.

A Sul-Americana voltará apenas em outubro deste ano. Vasco e Bahia são os únicos clubes brasileiros ainda vivos na competição continental, já que Atlético Mineiro, Fluminense, Goiás e Fortaleza foram eliminados ainda na primeira fase.