PUBLICIDADE
Topo

Pan 2019

Ouro no Pan, único pai da seleção vê desenvolvimento do filho por WhatsApp

Chico Barretto e Caroline  - Reprodução/Instagram
Chico Barretto e Caroline Imagem: Reprodução/Instagram

Karla Torralba

Do UOL, em Lima (Peru)

31/07/2019 04h00

Chico Barretto não pensou duas vezes no que fazer após faturar o ouro no cavalo com alças da ginástica artística do Pan de Lima. Ligou para a mulher Carolina e se deparou com uma cena engraçada: a mulher chorava de emoção enquanto o filho de 2 anos estava bravo porque a mãe estava aos prantos.

Ex-bailarina do Domingão do Faustão, Carolina ficou no Brasil com o filho Francisco. "A primeira pessoa para quem liguei foi para ela. Minha esposa estava chorando como uma boba e meu filho começou a ficar triste e bravo com ela. Ele perguntava por que estava chorando, não entendia. Na transição deu tempo de ligar. Ele gritava papai, papai. Ele torcia muito: 'força papai'", contou, sorrindo após o ouro.

Essa comunicação via telefone e WhatsApp é comum na rotina de Chico e da mulher. O ginasta, afinal, vive do esporte que demanda longas viagens para competições. Desde o nascimento de Francisco tem sido assim, uma adaptação constante à rotina profissional do casal.

Meus amores, minha família! ?

Uma publicação compartilhada por Francisco Barretto (@chicobarrettojr) em

"Quando ele ainda era bebê, 6 meses, eu tive uma competição longa, 20 dias. Foram duas Copas. Ele ficou doente, foi uma barra tensa na competição. Mas consegui me concentrar, foi difícil, mas foi uma experiencia que precisava acontecer", disse Chico ao UOL Esporte antes mesmo da viagem ao Pan de Lima.

Chico é o único pai entre os ginastas da seleção brasileira que está no Peru. "Hoje, quando viajo, pra conseguir me adaptar é difícil. Eu fiquei uma semana fora e, quando voltei, ele já estava diferente. Ele já estava maior e falando mais coisas. Eu acompanhei coisas do desenvolvimento dele, mas outras foram via WhatsApp, como palavras novas, reação, atitude diferente. Não tem como, é dia a dia mesmo. O esporte faz parte da minha vida e preciso, porque me mantenho do esporte", ressaltou.