PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Finlandesas denunciam violência sexual em jogos universitário europeus

Do UOL, em São Paulo

26/07/2018 12h14

A Federação de Esportes Estudantis da Finlândia denunciou que mulheres de sua delegação foram vítimas de constantes ofensas sexuais e que até uma tentativa de estupro ocorreu durante os Jogos Universitários Europeus, sediado em Coimbra, Portugal. A organização declarou que a segurança dos atletas é a prioridade máxima e que repassou o caso para autoridades locais.

Mas os dirigentes finlandeses não ficaram contentes e pediram mais ação e menos discursos.“Atletas homens e também o técnico de um país específico foram os agressores, enquanto as principais vítimas foram mulheres finlandesas”, protestou a federação da Finlândia.

O evento termina no próximo sábado (28/07) e reúne 4 mil competidores em Coimbra. Os dirigentes finlandeses informaram que o comportamento sexual ofensivo começou logo no início dos jogos, em 13 de julho. Eles alegam que desde então houve abusos físicos e verbais que culminaram na tentativa de estupro de uma atleta do país. Acrescentam que os casos foram testemunhados por pessoas de várias delegações.

Abandono do alojamento

A federação finlandesa afirmou que os organizadores falharam em proteger as mulheres de seu país. Incluíram na lista os seguranças, os funcionários do evento e até mesmo os voluntários. Declararam que em nenhum momento houve qualquer atitude para interromper a escalada de abusos. Diante da falta de atitude, as atletas finlandesas foram transferidas para um hotel com o intuito de garantir a segurança.

“As mulheres finlandesas que foram alvo da violência sexual pediram ajuda em inglês aos seguranças e não foram atendidas”, informou a federação da Finlândia.

O dirigentes reclamam que a organização demonstrou conservadorismo na análise de agressões sexuais. Acrescentaram que ouviram dos representantes da Federação Internacional de Esportes Universitários que era a palavra de um contra a de outro e o resultado foi nenhuma punição. Ressaltaram que havia testemunhas para as acusações feitas.

Organização diz que agiu

A Federação Internacional de Esportes Universitários declarou que tomou medidas imediatas assim que recebeu as denúncias, em 17 de julho. Acrescentou que autoridades locais foram acionadas para investigar o caso. Por fim, anunciou que sanções podem acontecer até mesmo depois que os jogos universitários terminarem.

“Nós encaramos a segurança dos competidores de maneira muito séria, é nossa prioridade mais alta”, informou um porta voz da federação internacional.

Foi informado ainda que a houve um incremento no aparato de segurança. A organização também pediu que todas as delegações denunciem casos e garantiu que eles serão tratados com urgência e o cuidado necessário com as vítimas. A Federação Internacional de Esportes Universitários reforçou que condena comportamentos sexuais abusivos.

Esporte