PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tri olímpico, snowboarder fala sobre orgias e festas em Jogos de Inverno

Shaun White ganha 3º ouro olímpico no snowboard. Ele é acusado de assédio sexual - AFP PHOTO / Martin BUREAU
Shaun White ganha 3º ouro olímpico no snowboard. Ele é acusado de assédio sexual Imagem: AFP PHOTO / Martin BUREAU

Do UOL, em São Paulo

16/02/2018 10h18

O tricampeão olímpico de snowboard halfpipe, Shaun White, participou de um descontraído “perguntas e respostas” no programa americano “Watch What Happens Live with Andy Cohen”. Na atração, o atleta disse ter ouvido falar sobre orgias que acontecem na vila olímpica e se manteve em silêncio quando questionado se já havia feito sexo nas residências oficiais dos Jogos Olímpicos de Inverno.

A atração foi uma espécie de “paredão” de perguntas. Andy Cohen questionava e Shaun White tinha que responder rápido. “Qual esporte tem os atletas mais excitados?” foi a primeira mais polêmica, com o tricampeão respondendo ser a turma do esqui cross country.

Na sequência, White afirmou que os atletas dos Estados Unidos são os responsáveis pelas melhores festas da vila olímpica. Questionado se já havia feito sexo nas residências oficiais, o atleta brincou evocando a “Quinta Emenda” dos Estados Unidos, que dá direito ao réu de permanecer calado em um julgamento.

White confirmou já ter ouvido falar sobre a realização de orgias nas vilas olímpicas e afirmou haver bebidas alcóolicas nos locais. Para fechar, Andy Cohen o questionou sobre qual país tem os atletas mais festeiros: “os australianos” foi a resposta.

Em PyeongChang, na Coreia do Sul, Shaun alcançou sua terceira medalha de ouro em Jogos de Inverno, somando-se as conquistas de Turim-2006 e Vancouver-2010. Em Sochi, quatro anos atrás, o astro americano ficou sem medalha.

Shaun é acusado de assédio sexual

Shaun White tem convivido nos últimos dias com uma polêmica causada por uma declaração sua logo após conquistar a medalha de ouro. Na entrevista coletiva, o atleta foi questionado sobre uma acusação de assédio sexual e respondeu que estava lá para falar sobre a vitória, “não sobre fofocas”.

Em contato com o “New York Times”, White pediu desculpas por ter usado o termo “fofoca” para se referir ao caso. “Arrependo-me do meu comportamento de anos atrás e me desculpo por fazer alguém - que particularmente considerava uma amiga – desconfortável”.

Em 2016, Lena Zawaideh, ex-baterista da banda de rock de Shaun White, Bad Things, acusou o atleta de assédio sexual. Ela afirmava que, por anos, White impusera um regime rígido, pedindo que ela cortasse os cabelos e usasse roupas “reveladoras”. De acordo com Lena, White teria enviado mensagens de conteúdos explícitos e imagens de seu órgão sexual, além de obrigá-la a assistir vídeos de sexo.

O processo foi encerrado em maio de 2017, após um acordo de valores não divulgados.

Logo depois do comentário de White, os advogados de Lana divulgaram um comunicado, reproduzido pelo “New York Times”. “Nenhuma mulher quer ser chamada de fofoqueira ou mentirosa pelo seu assediador. Minimizar o assédio maximiza os danos feitos a senhora Zawaideh”.

Esporte