PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Federer critica influência de jogador na Davis: 'Não pode virar Copa Piqué'

Aaron Doster-USA TODAY Sports
Imagem: Aaron Doster-USA TODAY Sports

Do UOL, em São Paulo (SP)

29/08/2018 15h04

Um dos maiores tenistas da história, Roger Federer demonstrou preocupação com as mudanças que serão implementadas na Copa Davis, o mais tradicional torneio entre países do circuito, a partir de 2019.

A ressalva do suíço é com relação à entrada de Gerard Piqué na organização do evento. A Kosmos, empresa que tem o zagueiro do Barcelona como presidente, será a responsável pelo novo formato da Davis, firmando compromisso com a Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês) de investir US$ 3 bilhões (R$ 12,4 bilhões) por 25 anos na competição.

"Sou a favor da inovação e nem tudo é ruim nessa nova Copa Davis, mas os organizadores da ATP, da ITF e da Laver Cup precisam se reunir e conversar. Para nós, tenistas, é um pouco estranho que um jogador de futebol interfira em nosso mundo. Ele precisa ser muito cuidadoso. A Copa Davis não pode virar a Copa Piqué", alertou Federer ao canal de TV suíço RTS.

A preocupação do tenista não é exclusivamente esportiva. Uma das queixas de Federer é que Piqué propõe a alteração da data da Copa Davis de novembro para setembro, no mesmo mês em que é realizada a Laver Cup, torneio entre equipes no qual o suíço é um dos acionistas.

Detentor de 98 títulos de simples na carreira, Federer ocupa atualmente a vice-liderança do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP).

Esporte