PUBLICIDADE
Topo

Tênis

Ex-nº 1 do tênis se divorcia e pode perder bens e até troféus, diz jornal

Josep Santacana (à esquerda) e Arantxa Sánchez Vicario se divorciaram - Miquel Benitez/Getty Images
Josep Santacana (à esquerda) e Arantxa Sánchez Vicario se divorciaram Imagem: Miquel Benitez/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

18/02/2018 10h31

A ex-número 1 do tênis, Arantxa Sánchez Vicario, formalizou processo de divórcio com Josep Santacana. A espanhola de 46 anos havia nomeado o ex-marido para gerir parte de seus bens acumulados ao longo da carreira. De acordo com o jornal “El Mundo”, a separação causará ruína financeira para a tricampeã de Roland Garros (1989/1994/1998).

O “El Mundo” informa que, por ter o controle da empresa aberta por Arantxa, Josep Santacana ficará com a maior parte dos bens, inclusive troféus. Já o “El País” nega que Santacana ficará com todos os bens, apesar de gerenciá-los.

O ex-marido pedirá a guarda dos dois filhos, alegando que Arantxa não está em “condições psicológicas” para cuidar das crianças.

Segundo o “El Mundo”, Arantxa vive atualmente da renda como gerente desportivo de uma instituição em Miami (3 mil euros mês) e cachês em eventos e programas televisivos.

Arantxa acusou pai e irmão de sumir com 45 milhões de euros

Aranxta Sanchez, tenista espanhola, recebe beijo dos pais, Marisa e Emilio, após a conquista de Roland Garros em 1994 - AFP PHOTO / JOEL ROBINE - AFP PHOTO / JOEL ROBINE
Aranxta recebe beijo dos pais, Marisa e Emilio após a conquista de Roland Garros, em 1994
Imagem: AFP PHOTO / JOEL ROBINE

Arantxa encara mais um capítulo doloroso em sua vida. Ela cortou relações com o pai Emilio e com o irmão Javier após alegar que sua família havia se apoderado se sua fortuna. Na época de tenista profissional, Arantxa tinha sua carreira conduzida pela família.

Entre títulos e premiações, Arantxa estima que recebeu 45 milhões de euros, valor que teria sido apropriado por pai e irmão sem consentimento da ex-tenista.

Em 2003, Arantxa encarou a Justiça Espanhola por fraude fiscal. Sua empresa para recolhimentos de tributos ligados a direitos de imagem, havia sido aberta pela família em paraíso fiscal.

Arantxa afirma que descobriu não ter 5,2 milhões de euros em uma conta da empresa quando precisou acertar dívida com o fisco.

Arantxa entrou com queixa contra o pai e irmão na Justiça, atribuindo a eles quatro delitos (apropriação indébita, administração fraudulenta, deslealdade profissional e falsidade ideológica).

A péssima relação com a família virou tema do livro “Memória de uma luta, de uma vida, de uma mulher”, onde Arantxa critica duramente o pai e irmão.

Em fevereiro de 2015, Arantxa disse à Justiça que estava em ruínas e que não teria como pagar tantas dívidas com a Fazenda Espanhola.

Família da ex-tenista monitorou Santacana

A situação já estava deteriorada quando Aranxta conheceu Josep Santacana, em 2007. A família da tenista repudiou o relacionamento, acusando Santacana se ser um “boêmio endividado” e que só queria o dinheiro da ex-tenista.

A família de Arantxa contratou detetives para espiar a vida do então namorado da tenista. Arantxa resistiu às cobranças dos pais e se casou com Santacana, em 2008, entregando a administração de seus bens ao marido. Aranxta se distanciou da família, e foi morar com o então marido em Miami, nos Estados Unidos.

Tênis