PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Wawrinka acaba com o sonho de Djokovic e fatura o título em Roland Garros

Do UOL, em São Paulo

07/06/2015 13h25

O sonho do inédito título de Roland Garros foi mais uma vez adiado para o sérvio Novak Djokovic. Finalista pela terceira vez no torneio, o número 1 do mundo amargou o vice-campeonato, perdendo neste domingo para o suíço Stan Wawrinka de virada, com o placar final de 4/6, 6/4, 6/3 e 6/4, após 3h12 de batalha.

Pela primeira vez disputando a final no saibro parisiense, onde nunca havia passado das quartas de final, Wawrinka manteve a escrita de não perder finais de Slam. Assim como fez na Austrália, no ano passado, ele venceu o número 1 do mundo na decisão e comemorou sua segunda taça em um dos quatro principais torneios do circuito.

Com a conquista deste domingo, Wawrinka se tornou o sexto homem a vencer o torneio tanto no juvenil como na chave principal. Além dele, alcançaram o mesmo feito Ken Rosewall, Roy Emerson, Andres Gimeno, Mats Wilander e Ivan Lendl.

Eliminado na primeira rodada em Paris na temporada passada, superado pelo espanhol Guillermo Garcia-Lopez, o suíço repetiu o espanhol Albert Costa, que caiu na estreia em 2001, diante do francês Julien Boutter, faturando o título no ano seguinte.

A vitória sobre Djokovic foi a segunda de Wawrinka na carreira sobre um número 1. Curiosamente, o outro triunfo veio também em uma final de Slam, batendo o espanhol Rafael Nadal na decisão do Aberto da Austrália de 2014, quando o espanhol era o primeiro do mundo. Esta foi apenas a segunda derrota de Djokovic para um top 10 em um ano. Depois de perder para Nadal na final de Roland Garros do ano passado, ele só foi superado pelo suíço Roger Federer em Dubai, neste ano.

Djokovic mostrou por que vinha de 28 vitórias seguidas e começou melhor, ameaçando o saque do rival logo no primeiro set. O sérvio não aproveitou a primeira oportunidade de quebra que teve, tampouco a segunda, mas não deixou passar o terceiro break-point que teve. Esta quebra foi suficiente para levá-lo à vitória no primeiro set.

Na segunda parcial, Wawrinka novamente teve o serviço ameaçado logo de cara. Depois de começar acuado, o suíço foi crescendo no jogo e pressionou Djokovic em quase todos os games de saque do sérvio. Stan teve break-points no quarto, sexto e oitavo games, mas só foi concretizar a quebra no décimo, fechando assim o set e empatando o jogo.

Wawrinka manteve o embalo no terceiro set, quebrou Djokovic de zero no sexto game e inflamou a torcida. O suíço teve que salvar um break-point em seguida, mas depois disso não foi mais ameaçado e decretou a virada ao faturar a terceira parcial.

O quarto set teve Djokovic na liderança nos primeiros games, abrindo 3/0. Quando tudo indicava que o sérvio iria rumar para a vitória na parcial, forçando o quinto set, Wawrinka reagiu, devolveu a quebra no quinto game e deu um passo enorme para a vitória ao anotar nova quebra no nono. Ele sacou em seguida para o jogo e não vacilou, fechando em 3 sets a 1.

Esporte