Topo

MMA


Amanda nocauteia Cyborg e faz história ao conquistar dois cinturões no UFC

Amanda Nunes comemora com os seus dois cinturões do UFC após nocaute contra Cris Cyborg - Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Amanda Nunes comemora com os seus dois cinturões do UFC após nocaute contra Cris Cyborg
Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Vinicius Castro

Do UOL, em Inglewood (EUA)

30/12/2018 02h54

Amanda Nunes fez história no UFC 232, realizado neste sábado (29), em Inglewood (EUA). No The Forum, a campeã peso-galo nocauteou Cris Cyborg - ex-dona do cinturão peso-pena - aos 51 segundos do primeiro round e se tornou a primeira mulher campeã de duas categorias. 

Mais do que isso, a baiana acabou com uma invencibilidade de 13 anos da compatriota e passou a ser dominante no MMA. Dona das categorias pena e galo, a "Leoa" somou o oitavo triunfo consecutivo e não sabe o que é sair derrotada do octógono há quatro anos.

Amanda foi a responsável por derrubar duas lutadoras consideradas fenômenos do esporte. Com as vitórias sobre Ronda Rousey e Cyborg, ela garantiu de vez o seu lugar na prateleira mais alta do MMA feminino.

Amanda Nunes acertou sequência brutal de golpes até nocautear Cris Cyborg no UFC 232 - Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Amanda Nunes acertou sequência brutal de golpes até nocautear Cris Cyborg no UFC 232
Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
O combate durou apenas 51 segundos. Desde o começo, as duas trocaram golpes em sequência até que Amanda acertou e Cyborg sentiu. Mesmo desnorteada, Cris continuou andando para frente e tentando encontrar Amanda. Um erro fatal.

Inteira, a baiana acertou socos em sequência até conseguir algo que parecia impossível: nocautear Cris Cyborg.

"Incrível. Meu Deus. Vamos lá! Quando a Cyborg veio para cima, sabia que acabaria. Sou a primeira campeã em duas divisões. Em sou a melhor. Dana White [presidente do UFC], eu tenho que ser Hall da Fama", comemorou.

UFC 232 
29 de dezembro de 2018, em Inglewood (EUA)

Card principal

Meio-pesado: Jon Jones venceu Alexander Gustafsson por nocaute aos 2m02s do 3º round
Pena: Amanda Nunes venceu Cris Cyborg por nocaute aos 51s do 1º round
Meio-médio: Michael Chiesa venceu Carlos Condit por finalização aos 56s do 2º round
Meio-pesado: Corey Anderson venceu Ilir Latifi por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Pena: Alex Volkanovski venceu Chad Mendes por nocaute técnico aos 4m14s do 2º round

Card preliminar

Pesado: Walt Harris venceu Andrei Arlovski por decisão dividida (27-30, 29-28 e 29-28)
Pena: Megan Anderson venceu Cat Zingano por nocaute técnico a 1m01s do 1º round
Galo: Petr Yan venceu Douglas D'Silva por nocaute técnico aos 5m do 2º round
Leve: Ryan Hall venceu B.J. Penn com uma chave de calcanhar aos 2m46s do 1º round
Galo: Nathaniel Wood venceu Andre Ewell por finalização aos 4m12s do 3º round
Médio: Uriah Hall venceu Bevon Lewis por nocaute a 1m32s do 3º round
Médio: Curtis Millender venceu Siyar Bahadurzada por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Galo: Montel Jackson venceu Brian Kelleher por finalização a 1m40s do 1º round