Topo

Esporte


Embaixador de Bolsonaro chama Macron de "franga" e Brigitte de "dragão"

Empresário e professor de jiu-jitsu Renzo Gracie (à direita) é diplomado embaixador do turismo internacional pela Embratur - Divulgação/Embratur
Empresário e professor de jiu-jitsu Renzo Gracie (à direita) é diplomado embaixador do turismo internacional pela Embratur Imagem: Divulgação/Embratur

Adriano Wilkson

Do UOL, em São Paulo

31/08/2019 04h00

Nomeado "embaixador do turismo internacional" pela Embratur no dia 15 de agosto, o professor de jiu-jitsu e empresário Renzo Gracie publicou ataques ao presidente francês Emmanuel Macron e à sua esposa, Brigitte. Macron entrou em rota de colisão com o presidente Jair Bolsonaro por causa da crise ambiental na Amazônia.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, Renzo, membro da família que fundou o jiu-jitsu brasileiro, chama o presidente francês de "palhaço" e diz que ele tem "pescoço de franga". O empresário, que já participou de uma live com Bolsonaro, também minimizou as queimadas na floresta amazônica e disse que "o único fogo que tem é no coração dos brasileiros e do nosso presidente".

"Macron... I'm sorry, Micron, Micron. Mermão, tá falando mal do meu país. O único fogo que tem é no coração dos brasileiros e do nosso presidente, seu palhaço. Vem aqui que tu vai tomar um gogó nesse pescoço, nesse pescoço de franga. Tu não me engana não, pô. Aqui o Merthiolate tá ardendo, fera", afirma Renzo Gracie na gravação.

Em contato com a reportagem, Renzo disse que estava em missão de trabalho da Embratur com empresários, políticos e diplomatas em Miami, quando soube das críticas feitas por Macron à política ambiental brasileira. Ele resolveu "desabafar" contra o que considera uma propaganda negativa do Brasil.

"Estava com o pessoal da American Airlines, e o cara checava quantos passageiros estavam indo ao Brasil e começou a ter uma queda absurda, um monte de gente cancelando viagem por causa desse falso incêndio", disse ele, que afirmou ter oferecido a Bolsonaro dados de satélites mostrando que as queimadas na Amazônia estão em nível normal.

Renzo participou de uma live de Jair Bolsonaro ao ser anunciado embaixador do Brasil - Reprodução
Renzo participou de uma live de Jair Bolsonaro ao ser anunciado embaixador do Brasil
Imagem: Reprodução

"Esse bando de palhaço só abre a boca para falar mal do nosso país", afirmou o embaixador do turismo, referindo-se a Macron. "É claro que um monte vai se espantar, vai achar que eu chamei ele de franga porque a hombridade dele é duvidosa, mas não. Eu já conheci muitos gays mais machos que esse imbecil."

Renzo também vem compartilhando entre seus contatos memes e piadas com comentários depreciativos sobre Brigitte Macron, esposa do presidente francês, que foi ofendida na página da Bolsonaro no Facebook. À reportagem ele reafirmou o teor das piadas:

"Vou te fazer uma pergunta, a mulher dele é bonita ou feia? Você pegava? Se você esculhambar o nosso país, se prepara para ouvir um monte de besteira, e também sobre seus parentes. O fato dele estar dormindo com dragão não faz dele especialista em incêndio. Ela é feia, mermão!", afirmou Renzo.

Renzo, ao centro, participa de reunião de negócios com empresários e políticos em Miami - Divulgação
Renzo, ao centro, participa de reunião de negócios com empresários e políticos em Miami
Imagem: Divulgação

Os comentários sobre a aparência da primeira-dama francesa geraram uma onda de solidariedade nas redes sociais e, na última quinta-feira, ela respondeu agradecendo.

Renzo Gracie, dono de uma importante rede de academias em Nova York, tem sido um grande apoiador do presidente e já disse que o acompanhará em viagem aos Emirados Árabes Unidos, em outubro. Gracie também tem academias no país.

Acompanhado do presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, nos Estados Unidos, ele afirma que não recebe nada pelo trabalho de relações públicas junto a empresários e políticos estrangeiros. "Não quero um centavo do governo, estou tirando tudo do meu bolso porque acredito no Bolsonaro. Finalmente temos um presidente que fala o que tem que ser falado. Melhor um homem falando do jeito que ele fala do que vinte intelectuais sentados ali", afirmou.

Mais Esporte