PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos dá vexame, perde para o Táchira nos pênaltis e está fora da Copa Sul-Americana

06/07/2022 23h54


Em mais um capítulo triste da sua história, o Santos perdeu nos pênaltis por 4 a 2 para o Deportivo Táchira depois de um empate em 1 a 1 no tempo e foi eliminado nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. O único gol do Santos foi marcado por Marcos Leonardo. Rodrigo Fernández foi expulso ainda no primeiro tempo.

O Peixe pega o Atlético-GO domingo, na Vila, pelo Campeonato Brasileiro.

O jogo

Em busca da vitória que daria a classificação, o Santos começou o jogo no ataque, aproveitando o atacante Ângelo pelo lado direito. Aos 8 minutos, o garoto deu bom passe para Marcos Leonardo, que chutou de primeira, mas o goleiro Varela mandou para escanteio. Aos 12 minutos, Bruninho cobrou escanteio da esquerda, Eduardo Bauermann desviou de cabeça e Varela fez boa defesa. Aos 22, Ângelo fez boa jogada pela direita, cortou o zagueiro dentro da área e chutou por cima do gol.

Em um contra-ataque, no entanto, o Deportivo Táchira foi letal. Aos 26 minutos, Uribe recebeu em profundidade, invadiu a área e se atrapalhou na saída de João Paulo, mas a bola bateu no atacante e entrou. O árbitro não deu o gol alegando impedimento, mas após revisão do VAR o gol foi confirmado.

O Santos se perdeu com o gol e pouco criou. O time teve uma chance aos 34 minutos, quando Zanocelo deu bom passe para Lucas Pires, que chutou cruzado, mas a bola passou na frente do gol de Varela.

O Táchira seguiu aproveitando os contra-ataques e quase fez o segundo aos 39 minutos. João Paulo fez boa defesa em chute de Cova e, no rebote, Hernández perdeu um gol incrível.

A mehor chance do Santos saiu aos 40 minutos. Lucas Pires cruzou da esquerda, Zanocelo cabeceou sozinho, mas a bola passou raspando a trave de Varela.

Nos acréscimos, em outro contra-ataque, Rodrigo Fernández fez falta em Uribe e foi expulso, complicando ainda mais a situação do Peixe.

O Santos voltou para o segundo tempo com Sandry e Rwan Seco nas vagas de Kaiky e Bruno Oliveira. Logo aos três minutos, a equipe quase chegou ao empate. Lucas Pires cobrou falta da direita, a bola passou por todo mundo e acertou a trave do goleiro Varela.

O gol de empate saiu aos 24 minutos. Após cruzamento de Lucas Barbosa, Carlos Sánchez ajeitou de cabeça e Marcos Leonardo, também de cabeça, mandou para as redes.

Empurrado pelos torcedores, o Peixe foi com tudo para o ataque. Aos 36 minutos, após confusão na área, Rwan teve a chance de fazer o segundo, mas chutou em cima da zaga. Aos 39, Lucas Braga cruzou da direita, Lucas Barbosa pegou de primeira, mas a bola passou raspando a trave. Aos 44, Rwan deu bom passe para Marcos Leonardo, que bateu cruzado, mas a bola saiu raspando a trave.

A decisão foi para os pênaltis. Ricardo Goulart, que entrou apenas para bater o pênalti, cobrou mal e Varela defendeu. Farías fez 1 a 0 para o Táchira. Sandry cobrou e fez o primeiro do Santos. Simisterra fez o segundo do Táchira. Carlos Sánchez conrou com cavadinha e fez o segundo do Peixe. Arace fez o terceiro do Táchira. Lucas Barbosa cobrou a Varela defendeu. Fernández fez o gol da classificação do Táchira.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 (2) X (4) 1 DEPORTIVO TÁCHIRA

Data e hora: 06 de julho de 2022, às 21h30
Local: Vila Belmiro (BRA)
Árbitro: Kevin Ortega (EQU)
Assistentes: Michael Orue (PER) e Jesus Sánchez (PER)
Árbitro de vídeo: Victor H. Carrillo (PER)

Gols: Uribe, 26'/1ºT (0-1), Marcos Leonardo, 24'/2ºT (1-1)
Cartões amarelos: Flores, Uribe, Ariano e Cova (TAC) e Marcos Leonardo, Lucas Pires e João Paulo (SAN)
Cartões vermelhos: Rodrigo Fernández (SAN)

SANTOS: João Paulo; Kaiky (Sandry, no intervalo), Luiz Felipe, Eduardo Bauermann e Lucas Pires (Ricardo Goulart, aos 47'/2ºT); Rodrigo Fernández, Vinicius Zanocelo (Carlos Sánchez, aos 23'/2ºT) e Bruno Oliveira (Rwan Seco, no intervalo); Ângelo (Lucas Barbosa, aos 15'/2ºT), Lucas Braga e Marcos Leonardo; Técnico: Fabián Bustos

DEPORTIVO TÁCHIRA: Varela; Pablo Camacho, Ariano, Marrufo, Restrepo; Flórez, Cova e Robert Garcés (Farías, aos 48'/2ºT); Yerson Chacón (Arace, aos 30'/2ºT), Robert Hernández (Figueroa, aos 17'/2ºT, depois Marlon Fernández, aos 48'/2ºT) e Antonhy Uribe (Simesterra, aos 17'/2ºT); Técnico: Alex Pallarés

Futebol