PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Roni diz que Santos jogou para empatar com o Corinthians, mas pondera: 'Melhor do que perder'

26/06/2022 00h23


Titular no empate sem gols contra o Santos, neste sábado (25), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o meia Roni viu o resultado como injusto, pois entende que o Peixe não atuou a fim de bater o Corinthians na Neo Química Arena.

+ ATUAÇÕES: Corinthians, em noite sem brilho, fica no empate com o Santos

Roni atuou durante 70 minutos contra o Santos (Foto: Alex Silva / LANCEPRESS!)

- Na minha opinião, eu achei que o juiz prendeu um pouco o jogo e o Santos não veio para ganhar, veio para empatar, com todo o respeito. Acredito que a gente foi melhor que eles no jogo e o juiz quebrava o jogo toda a hora. Hoje a bola não entrou, tem dia que é noite, mas continuar trabalhando que da próxima vez esse chute vai entrar - disse o jogador na zona mista.

Ainda assim, o camisa 29 não viu o resultado em Itaquera como algo ruim.

- A gente queria ganhar, a realidade é essa, a gente quer os três pontos sempre, pra brigar lá em cima, mas se não ganhou a gente também não perdeu. É melhor empatar do que perder. A gente não pode perder. O ponto principal é não perder, manter a cabeça boa, porque se você não perde a tendência é sempre ganhar.

Volante, a prata da casa vê a sua posição se esvaziando às vésperas de uma partida decisiva, nesta terça-feira (28), contra o Boca Juniors, da Argentina, pela ida das oitavas de final da Libertadores.

Maycon e Paulinho estão machucados e não vão para o jogo - o segundo, inclusive, não atua mais nesta temporada -, Cantillo está suspenso e Du Queiroz sentiu um desconforto muscular ainda no primeiro tempo do clássico deste fim de semana.

Caso se confirme uma lesão que tire Du do jogo contra o Boca, a tendência é que Roni possa ganhar uma vaga

- Quem não tiver sonhando com o jogo de terça-feira não quer jogar um jogo desse nível. Todo mundo quer jogar e a gente vai se preparar para isso. A gente vai se preparar para fazer um bom jogo, e está entregue nas mãos de deus - declarou sobre o desejo de entrar em campo contra os xeneizes.

- Eu vou tá sempre preparado, treinando, melhor fisicamente, psicologicamente, tecnicamente, porque quando a oportunidade aparecer eu tenho que tá pronto, independentemente de jogar ou não eu tenho que tá pronto, porque eu tô vestindo uma camisa muito pesada e é o meu dever sempre tá pronto - acrescentou.

O clássico contra o Santos, neste fim de semana, foi o 14º jogo que Roni fez nesta temporada, sendo o sétimo como titular.

Futebol