PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do Botafogo, Durcesio Mello analisa situação do futebol: 'Até fevereiro é isso o que teremos'

25/11/2020 00h59

Durcesio Mello não escondeu a felicidade com o resultado. Novo do Botafogo para o quadriênio 2021-2014 eleito com folga, o candidato da Chapa Preta e Branca comemorou o resultado após o pleito realizado nesta terça-feira, na sede de General Severiano.

- É um dia muito feliz. Vamos fazer um trabalho muito grande, já começa amanhã (quarta), para resgatar o Botafogo. Vão ser quatro anos de desafio, mas sou muito otimista. Acho que vamos conseguir fazer um novo Botafogo, um Botafogo moderno. Hoje, em meio a essa alegria, tivemos uma tristeza de perder um grande jornalista botafoguense, Fernando Vannucci, que Deus ilumine ele. Mas para mim amanhã já começa muito trabalho a fazer, quanto a isso estou muito feliz - afirmou.

O candidato que promete modernizar o clube, que há muito tempo passa por um modelo amador de gestão. Durcesio afirmou que já está à procura de um possível responsável para cuidar das áreas do clube para tratar do Alvinegro como uma empresa.

- Botafogo moderno é o Botafogo profissional, que tanto falamos, com governança corporativa, CEO, metas, equipe remunerada, bonificações. Tem que ser uma empresa. Vamos começar amanhã a arrumar headhunter para encontrar esse CEO com o perfil que precisamos e então o diretor de futebol, financeiro e administrativo, comercial e daí para baixo. Tem muita gente boa no Botafogo, temos que valorizar, porque vão ajudar muito - analisou.

Pela primeira vez na história, um presidente vai assumir com a temporada ainda em andamento. Pela pandemia do novo coronavírus, Durcesio Mello assumirá a cadeira no dia 1º de janeiro de 2021, durante a reta final do Campeonato Brasileiro. Por isto, ele não promete muitas mudanças no futebol a curto prazo.

- O futebol nesse momento não tem muito o que fazer. O que se pode fazer é dar ânimo, conversar olho a olho. Mas esse time foi montado por essa administração. A janela de inscrição fechou, não dá para trazer o Messi nem que quisesse. A única coisa que poderia mudar é o técnico, mas nem assumiu, não vou mudar até o fim do ano. Até 24 de fevereiro é isso o que teremos. Vamos ter mais motivação, um técnico. Estive com ele, me passou atitude muito boa, profissionalismo, está muito satisfeito de estar no Botafogo. Ele é a nossa esperança - destacou.

- Pretendo conversar com o elenco o mais breve possível. O Comitê de Futebol está saindo, vou ver se o (Carlos Augusto) Montenegro vai comigo numa passagem. Iria eu e Vinicius (Assumpção) fazer esse primeiro papo, talvez sexta ou segunda, antes do jogo com o Flamengo - completou.

MAIS DECLARAÇÕES DE DURCESIO MELLO:

Esportes Olímpicos

- Tenho muitos planos para os esportes olímpicos, mas agora vai ter que esperar. Primeiro entrar na casa e ver o que tem. Demora a captar dinheiro, não só de patrocínio bom, como de lei de incentivo. Isso não é para agora. O basquete é exceção porque já está funcionando, (Carlos) Salomão tocando muito bem. No resto temos vôlei, basquete, polo aquático, remo, natação, mas tem que ser tudo autossustentável, com começo, meio e fim. Foi o que sofremos no basquete, o projeto não teve fim, só começo e meio em termos de verba. Aí acaba perdendo todo o trabalho de quatro, cinco anos.

Elenco

- Esse time não posso mexer, só dar injeção de ânimo e motivação. Sou um otimista por natureza, acredito que o time não vai cair. Não é pior que muitos. É o que posso passar. A mensagem de otimismo é essa. Como torcedor acredito muito que esse time vai virar.

Futebol