Topo

Futebol


São Paulo lamenta confusão com o rival em final do Paulistão sub-17

20/11/2019 17h45

O São Paulo conquistou na tarde desta quarta-feira o Campeonato Paulista sub-17 em cima do Palmeiras, no Pacaembu. Após ser derrotado por 4 a 2 no tempo normal, o Tricolor bateu o rival por 7 a 6 nos pênaltis e levantou a taça. No entanto, após a última cobrança, uma briga generalizada aconteceu no gramado e acabou marcando a decisão do título estadual. Por conta disso, o clube do Morumbi lamentou o ocorrido em sua conta no Twitter.

Veja o texto publicado pelo São Paulo:

"O São Paulo Futebol Clube parabeniza a campanha feita pelo Palmeiras no Campeonato Paulista Sub-17 de 2019, cujas disputas finais foram em altíssimo nível e engrandeceram o trabalho de formação do futebol brasileiro.

O clube, porém, lamenta a confusão ocorrida após o jogo desta quarta-feira (20), no Pacaembu, que culminou em atletas são-paulinos feridos e colocou em perigo a integridade física de todos os jovens em campo.

O São Paulo zela pelos jovens, que estão em processo de formação para se tornarem atletas profissionais, e espera que momentos como esse jamais se repitam".

A confusão começou quando os jogadores do São Paulo começaram a comemorar o título ainda no gramado e os palmeirenses não gostaram da atitude dos rivais. Vale destacar que durante toda a partida ambos os lados trocaram provocações, o que aumentou a tensão no fim. Pelo menos dois jogadores do elenco tricolor foram bastante agredidos.

Na súmula do jogo, o árbitro Thiago Lourenço de Mattos relatou os eventos de campo e identificou o meia Tássio, que nem foi relacionado pelo São Paulo para a final, como uma das vítimas da briga. Confira o relato da arbitragem:

"Informo que, após o término da partida, os atletas do São Paulo Futebol Clube foram comemorar próximo a torcida mandante (SE Palmeiras), o que ocasionou um confronto generalizado entre os atletas. Informo ainda que pessoas uniformizadas de ambas equipes adentraram ao campo de jogo, dificultando o trabalho da arbitragem na identificação e aumentando o confronto que ali estava estabelecido.

Dentre os atletas que participaram do confronto generalizado, foi possível identificar o atleta da SE Palmeiras de número 06, Sr. Renan Vitor da Silva, que havia sido expulso com o jogo em andamento e já estava em seu vestiário. O mesmo retornou e praticou agressões contra os jogadores da equipe do São Paulo FC, não sendo possível identificar os atingidos.

As comissões técnicas tentaram impedir o confronto, e ressalto que foi possível identificar um membro uniformizado da equipe do São Paulo Futebol Clube, Sr. Tássio, que entrou em campo para comemorar e foi atingido com agressões, causando ferimentos visíveis no rosto, necessitando de atendimento médico, não sendo possível identificar os agressores do mesmo".

Futebol