PUBLICIDADE
Topo

Esporte

China vai sediar o Mundial de Clubes da Fifa com 24 equipes em 2021

Troféu do Mundial de Clubes da Fifa - Etsuo Hara/Getty Images
Troféu do Mundial de Clubes da Fifa Imagem: Etsuo Hara/Getty Images

24/10/2019 05h10

A Fifa definiu uma mudança de rumos com relação ao Mundial de Clubes. Durante reunião realizada hoje do Conselho da entidade em Xangai (CHN), foi confirmado que a China sediará a primeira sede do novo formato da competição, no ano de 2021.

Em entrevista coletiva, o mandatário da entidade, Gianni Infantino, definiu a mudança na competição como "Copa do Mundo real".

"É uma decisão histórica para o futebol porque o conselho da FIFA decidiu hoje, por unanimidade, nomear a China como sede da nova Copa do Mundo da FIFA. O novo (torneio) será uma competição que toda pessoa que ama futebol, está ansioso por ver. É a primeira Copa do Mundo real e verdadeira, na qual os melhores clubes competirão", disse.

Além disto, o mandatário da entidade detalhou o formato do torneio. "Ela contará com 24 equipes e será realizada entre junho e julho de 2021. Será grande porque, por definição, os melhores jogadores atuam nos melhores clubes. E os melhores clubes estarão no Mundial de Clubes da Fifa", acrescentou.

A designação dos participantes sul-americanos ainda não está definida pela Conmebol. O presidente da entidade Alejandro Domínguez, chegou a acenar com a possibilidade de reeditar a Supercopa dos Campeões da Libertadores (competição que existiu entre as décadas de 1980 e 1990 disputada apenas que por equipes que conquistaram o torneio continental).

Contudo, o projeto ainda em estudo pela Conmebol, foi rejeitado pela CBF devido ao calendário, uma vez que a Supercopa ocuparia a reta final de dezembro de 2020 e três datas do início de 2021 (na fase das férias e da pré-temporada dos atletas). Para o Mundial de Clubes de 2021, a Conmebol designaria dois participantes da Supercopa, além dos campeões das edições de 2019 e 2020 da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana.

As edições de 2019 e 2020 do Mundial de Clubes serão as últimas no formato com seis participantes. Atualmente, a competição traz o representante de cada continente, além da equipe designada como campeã do país-sede.

No novo formato, o torneio será disputado de quatro em quatro anos, entre junho e julho, no lugar da Copa das Confederações, que é disputada sempre um ano antes do Mundial de seleções.

Esporte