Topo

Futebol


Três estrangeiros aparecem como mais prováveis a assumir o Inter

15/10/2019 09h58

Com relação ao novo técnico do Internacional, as informações que estão sendo apuradas tanto no Rio Grande do Sul como também na Argentina fortalecem uma ideia: o comandante será não apenas estrangeiro como natural do país vizinho.

Nesse momento, o favorito da diretoria e foco das negociações por ora é Eduardo Coudet, profissional que teve como trabalho de grande destaque o período no Rosario Central e que, desde a temporada 2017/2018, dirige o Racing após curta passagem entre esses dois clubes pelo Tijuana, do México.

O fato do treinador de 45 anos de idade não ter multa rescisória junto ao clube de Avellaneda é elemento que anima os dirigentes do Colorado que, segundo informação do portal Globo Esporte, já estão em solo argentino para tentarem avançar com as tratativas.

Apesar do desejo do Internacional ser a chegada de Coudet, parece que o clube tem se planejado bem pensando já na ideia de não ter sucesso nas conversas e outros dois nomes são tratados como alternativas viáveis ao clube: Ariel Holan e Jorge Almirón.

Campeão da Copa Sul-Americana e da então Copa Suruga (hoje Final J.League YBC Levain Cup/CONMEBOL Sul-Americana) pelo Independiente, Ariel segue sem clube desde que deixou o Rojo em maio desse ano tendo sido substituído por Sebastián Beccacece, ex-assistente de Jorge Sampaoli.

Além do arquirrival do Racing, Holan acumula experiência no futebol também tendo dirigido o Defensa y Justicia entre 2015 e 2017 já que, antes disso, trabalhou com extremo sucesso por muito tempo em outro esporte, o hóquei de grama.

O outro especulado para chegar ao Internacional é Jorge Almirón, ganhador de destaque no cenário sul-americano quando chegou a decisão da Libertadores em 2017 com o Lanús sendo que, antes disso, ele já havia trabalhado em Defensa y Justicia, Tijuana, Godoy Cruz e Independiente. Depois do Granate, Almirón não conseguiu repetir o sucesso e passou com mais considerações negativas que positivas por Atlético Nacional e San Lorenzo estando, nesse momento, no Al-Shabab, da Arábia Saudita.

Futebol