PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico do Zenit torce para atacante deixar a prisão: "Precisamos muito"

Kokorin e Mamayev seguem presos após agressão a três pessoas - REUTERS/Benoit Tessier, Maxim Zmeyev
Kokorin e Mamayev seguem presos após agressão a três pessoas Imagem: REUTERS/Benoit Tessier, Maxim Zmeyev

16/11/2018 12h53

O técnico do Zenit, Sergey Semak, afirmou nesta sexta-feira estar na torcida para que o atacante Aleksandr Kokorin volte "o mais rápido possível". O jogador está em prisão preventiva após ser acusado de vandalismo e agressão.

Leia mais

"Continuo acreditando na volta dele. Esperamos que continue a fazer o que gosta. É um jogador que necessitamos muito, já que é um dos líderes da equipe. Para nós, é muito importante o seu retorno o mais rápido possível", comentou.

A equipe de São Petersburgo ainda lidera o Campeonato Russo, com 31 pontos, cinco a mais que o Krasnodar. No entanto, nas últimas seis partidas, foram três vitórias e três derrotas - as únicas do clube na competição. A oscilação se deve também à lesão do artilheiro Dzyuba, que fez o número de gols cair.

Contudo, Semak deixou claro que "ninguém pode justificar" os atos cometidos por Kokorin. Por outro lado, disse que "todo o mundo tem direito de errar".

"Há uma histeria que se baseia em questões morais e tem a lei. Sem dúvida, os meninos [Kokorin e Pavel Mamaev, do Krasnodar] merecem uma punição, mas que seja justa", declarou o treinador.

Os dois jogadores foram detidos após agredirem, no início de outubro, dois funcionários públicos e um motorista, que não aceitaram retirar a denúncia ou fazer um acordo com a defesa dos atletas.

Na última quinta-feira (15), Kokorin e Mamaev foram acusados por vandalismo e agressão, acusações que podem render-lhes alguns anos de prisão. Eles tiveram recursos negados e seguem em prisão preventiva.

Esporte